Publicado 31 de Maio de 2015 - 5h30

A venda do Bilhete 1 Viagem, comercializado no interior dos ônibus do sistema de transporte público coletivo de Campinas, será realizada somente até hoje. A partir de amanhã, o cartão não será mais vendido. O pagamento da tarifa, dentro dos ônibus, deve ser efetuado com cartões da família Bilhete Único (Comum, Vale-Transporte, Escolar, Universitário, Especial, Gratuito e Idoso); ou com o Bilhete 2 Viagens. O Bilhete Único Comum pode ser feito nos postos de cadastramento da Transurc, que estão nos terminais Central, Ouro Verde, Barão Geraldo, Campo Grande, Metropolitano e Mercado; na sede do Poupatempo Centro (Avenida Francisco Glicério, 935); Expresso Bilhete Único; na sede da Transurc (Rua 11 de Agosto, 757) e na Loja do Bilhete Único (Avenida Anchieta, 55). Além de ter a emissão gratuita, o Bilhete Único permite que o usuário pegue mais de um ônibus pagando apenas uma tarifa, no período de duas horas. O Bilhete Único Comum também possibilita a realização de até duas viagens, mesmo que o saldo esteja zerado. O Bilhete 2 Viagens atende os usuários eventuais do sistema. O cartão custa R$ 9,00 (R$ 7,00 referente a duas tarifas + R$ 2,00 do cartão) e é vendido na Rede de Credenciados da Transurc. O valor do “casco” é reembolsável e o cartão permite recarga. A Rede de Credenciados é composta por mais de 300 estabelecimentos comerciais, como bancas, farmácias, mercados, padarias e postos de combustível. Ela pode ser consultada no site www.transurc.com.br.

Desde 1 de outubro do ano passado o pagamento da tarifa do transporte público de Campinas, dentro dos ônibus, é efetuado somente com cartões eletrônicos. A Prefeitura defende que a iniciativa proporciona mais segurança à operação do sistema e, também, mais agilidade e rapidez nos embarques. Os usuários de ônibus têm, até hoje, duas opções para viajar no sistema: utilizar um dos cartões da família Bilhete Único ou usar um dos novos cartões eletrônicos, o Bilhete 1 Viagem ou o Bilhete 2 Viagens. No mês passado, o Correio mostrou que um em cada quatro passageiros do transporte público de Campinas que adquire bilhetes de 1 ou 2 viagens não retorna aos pontos credenciados para regatar os R$ 2,00 e devolver o “casco”. Apesar de ter havido um crescimento no número de devoluções desde outubro, quando foi implantada a venda dos cartões, o número ainda está longe do esperado pela Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), que em janeiro deste ano contabilizou R$ 500 mil “represados” sem ter havido a restituição por parte dos usuários. A venda dos bilhetes 1 e 2 viagens dentro dos ônibus teve no dia 1 de abril sua terceira prorrogação. De acordo com a Transurc, de outubro de 2014 a abril deste ano a média de devolução dos bilhetes é de 77%. Segundo a associação, houve picos de devolução dos bilhetes de até 84% nos dois primeiros meses do ano.

(Da Agência Anhanguera)