Publicado 31 de Maio de 2015 - 5h30

A semana foi movimentada na política em Campinas.

A discussão sobre gêneros esquentou na Câmara, o que resultou numa das sessões mais tumultuada deste mandato. Do outro lado, na Prefeitura, os servidores decidiram entrar em greve, após recusarem a proposta do governo, de um reajuste de 7,13% nos salários. As paralisações devem começar amanhã e a estimativa é que serviços sejam afetados nas áreas de Saúde e Educação. Não existe previsão de uma nova mesa de negociação.