Publicado 09 de Maio de 2015 - 5h30

Uma quadrilha com pelo menos 15 criminosos, em três veículos, roubou três caminhões e fez seis pessoas reféns, entre elas dois guardas municipais. Os assaltos ocorreram anteontem à noite, perto do pedágio da Rodovia dos Bandeirantes, na altura do Km 115, em Sumaré. Um dos caminhões estava carregado com peças de enxoval e o segundo, vazio. O terceiro estava com os criminosos, mas era roubado também.

Dois motoristas e dois ajudantes foram rendidos e colocados nos porta-malas dos carros usados pelos bandidos para a abordagem. Os guardas foram rendidos quando faziam patrulhamento na Estrada Municipal Olindo Biondo, conhecida como estrada Estância da Vida. Eles cruzaram com os ladrões que, supostamente, se preparavam para fazer o transbordo da carga. Ninguém foi preso.

Segundo a Guarda Municipal (GM), os criminosos estavam armados de fuzil e espingarda calibre 12. Eles estavam em um Astra, um Honda City e outro carro não identificado, além do caminhão.

Os ataques aos motoristas ocorreram por volta das 22h30 no sentido Capital. Uma das vítimas foi atacada logo após passar pelo pedágio. Três bandidos armados e encapuzados renderam o motorista e o seu ajudante e os colocaram no porta-malas do Honda City. O caminhão estava vazio, já que as vítimas tinham feito a última entrega em Ribeirão Preto e retornavam para a São Paulo. “Eles não falaram nada, mas nos agrediram com coronhadas”, contou o ajudante.

Os criminosos rodaram com as vítimas por cerca de uma hora. As duas vítimas só conheceram o outro motorista e se seu ajudante quando foram liberados na estrada Estância da Vida. “Ouvimos uma gritaria e depois disparos”, disse o ajudante.

Segundo a GM, os criminosos estavam debaixo da ponte da rodovia, em uma estrada de acesso. Os guardas patrulhavam o local quando deram de frente com os três caminhões e o Astra. Ao avistarem os agentes, dois dos ocupantes do carro desceram e deram quatro tiros contra a viatura. “O guarda deu ré na viatura, mas chegaram mais dois carros por trás e os renderam”, contou um policial que atendeu a ocorrência. A suspeita é que os outros dois carros estavam nas proximidades, escondidos.

O rádio de comunicação da viatura foi arrancado e jogado no mato. Um dos guardas foi agredido e algemado com a própria algema que carrega. Ele e o colega de trabalho foram trancados no compartimento de presos da viatura. O outro guarda, os bandidos tentaram algemar, mas não conseguiram, segundo a polícia.

Os motoristas e seus ajudantes foram deixados no local junto com os guardas. Os assaltantes fugiram com o terceiro caminhão e levaram as armas e um colete balístico do GM. O outro colete foi encontrado ontem de manhã, no meio do mato.