Publicado 08 de Maio de 2015 - 5h30

Com o objetivo de promover mais saúde e qualidade de vida a todas as pessoas com deficiência intelectual e múltipla, a Federação das Apaes do Estado de São Paulo, em parceria com o Centro de Investigação em Pediatria, Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) lança hoje, às 9h, no auditório da FCM. o “Projeto Apae Qualidade de Vida e Saúde”. A proposta é oferecer uma ferramenta simples de avaliação física, que possibilite aos profissionais e usuários das Apaes do Estado de São Paulo uma margem de maior segurança para identificação de problemas de saúde e de tratamentos, prevalência de sobrepeso e obesidade, índice de desnutrição, estado do crescimento e desenvolvimento e incidência de risco cardiovascular.

As ferramentas são compostas por um manual técnico, a ficha de avaliação e o software. Os profissionais terão a oportunidade de capacitar-se em dois módulos: realização de métodos de medidas, inserção e cálculo dos dados.

No software, haverá espaço para que o educador possa avaliar e cadastrar informações sobre a pressão arterial, o índice de massa corporal (IMC), a circunferência do pescoço e do abdômen, os medicamentos que utiliza e as condições de deficiência do usuário.

O projeto teve início no segundo semestre de 2013 por um grupo de estudo e uma equipe de médicos e educadores físicos do Centro de Investigação em Pediatria da Unicamp, baseando-se em estudos científicos de impacto no cenário internacional.

O projeto-piloto já foi testado e houve ajustes na ferramenta para garantir sua eficiência.

Segundo Roberto Antonio Soares, coordenador de Educação Física, Desporto e Lazer da Federação das Apaes do Estado de São Paulo, “nossa expectativa é que todas as unidades do Estado de São Paulo tenham profissionais capacitados para utilização das ferramentas que proporcionarão um nível de excelência nos atendimentos”. (AAN)