Publicado 09 de Maio de 2015 - 5h30

O meia Michel Bastos, do São Paulo, voltou a treinar ontem e avançou na recuperação da dengue. O jogador participou do trabalho de aquecimento junto com o elenco e, pela programação da comissão técnica, deve treinar durante um tempo maior hoje. Para segunda-feira, a previsão é de que ele já esteja pronto para atuar normalmente e possa ser escalado contra o Cruzeiro, na quarta, no Mineirão, em Belo Horizonte, pelo duelo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores.

Ontem, Michel Bastos fez uma atividade física leve no começo do treinamento e logo depois se retirou. Ao deixar o gramado, o meia afirmou que se sente bem e ainda brincou com os jornalistas ao dizer que o retorno dele ao time só depende do técnico Milton Cruz. Na última quarta, o líder em assistências do São Paulo na temporada virou desfalque e deu lugar ao argentino Centurión, que marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, no Morumbi.

Segundo o clube, a dengue de Michel Bastos é mais leve do que a comum à maioria dos afetados pela doença e inclusive não tem causado febre. O jogador foi ao Morumbi na quarta-feira, contra o Cruzeiro, para acompanhar o elenco e até chegou a subir ao gramado para presenciar o trabalho de aquecimento. Nos últimos dias, o meia tem ido ao CT da Barra Funda, já que o departamento médico descartou a necessidade de internação.

Para a estreia no Campeonato Brasileiro, amanhã, contra o Flamengo, o jogador deve novamente ser substituído por Centurión. O argentino está em alta com a torcida pela atuação contra o Cruzeiro e tem chance de começar no time titular na partida, que começa às 16h, no Morumbi.

Centurión, aliás, vem vencendo a timidez graças ao carinho da torcida, à adaptação ao Brasil e ao sonho de repetir o sucesso de compatriotas como D'Alessandro, pelo Internacional, e Conca, pelo Fluminense. "Os dois são jogadores extraordinários. Mas é melhor não sonhar, mas trabalhar para melhorar e tentar estar à altura deles", afirma o argentino. (Da Agência Estado)