Publicado 08 de Maio de 2015 - 5h30

A Ponte Preta venceu o Moto Club, por 2 a 1, ontem à noite, no Estádio Castelão, em São Luís, pela segunda fase da Copa do Brasil. O placar não foi suficiente para eliminar o jogo da volta, marcado para quarta-feira que vem, em Campinas, mas pelo menos o time conseguiu a vantagem de poder até perder por 1 a 0 para avançar. Wanderson e Leandrinho fizeram os gols da Macaca e Raylan descontou no final.O jogo começou bom para a Ponte que, mesmo atuando com uma equipe alternativa, era muito superior tecnicamente ao adversário. A dupla de ataque formada por Leandrinho e Wanderson se destacou pela boa movimentação e eficiência nas finalizações.O campo pesado provovou desgaste ao time campineiro, que perdeu força na reta final da partida. O primeiro lance de ataque aconteceu aos 15' depois que Adrianinho bateu falta para dentro da área e Renato Chaves subiu de cabeça. O goleiro desviou para escanteio a bola que tinha endereço certo.Aos 26', depois de boa enfiada de bola de Adrianinho, Leandrinho ganhou do zagueiro e tocou para trás. Roni, livre na marca do pênalti, jogou para fora, desperdiçando uma grande chance.O gol saiu aos 33' quando Wanderson recebeu antes da linha do meio-campo. Em alta velocidade, ele arrancou em direção ao gol, deixou quatro adversários para trás até chutar cruzado, sem chances para Raniere: 1 a 0.O Moto voltou animado para ao segundo tempo. Na batida de falta de longe, João Carlos rebateu mal e Naôh tentou por cima, mas a bola não chegou ao gol. No rebote, Rodrigo Fernandes mandou para fora, aos 3'. O time maranhense marcou aos 11', mas não valeu porque Chico Bala estava impedido no momento da conclusão.Na sequência da jogada, a Ponte ampliou. Leandrinho recebeu na entrada da grande área, dominou com calma e bateu muito bem no canto do goleiro: 2 a 0. Um belo gol do jovem atleta de apenas 16 anos de idade, que fez sua estreia no profissionalismo. O resultado já era suficiente para eliminar o jogo de volta.Roni teve a chance de matar a partida, mas perdeu outra grande oportunidade, aos 16'. A bola foi cruzada da direita e o meia-atacante cabeceou muito mal, jogando por cima da trave.O time da Ponte cansou e acabou oferecendo espaço para o adversário. O Moto Clube conseguiu o gol que garantiu a viagem para Campinas. Na bola que veio cruzada da direita, Jeferson perdeu o tempo da jogada e Raylan pegou a sobra. Livre na área, ele bateu no canto e anotou para o time maranhense, aos 32'. Aos 36', Edson Pacujá arriscou de longe e, desta vez, João Carlos fez boa defesa.

Aos 16 anos, Leandrinho estreia e deixa sua marca

Mesmo sentindo falta de entrosamento e precisando encarar um campo bastante pesado, os jogadores da Macaca deixaram o Castelão com o sentimento de dever cumprido. O time não eliminou a partida de volta, mas conquistou uma boa vantagem para definir a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil, em que poderá enfrentar o ganhador do duelo entre Fortaleza e Coritiba.

Um dos estreantes da noite, o meia-atacante Leandrinho saiu de campo esbanjando alegria pelo belo gol. "Acho que nosso time foi muito bem. Apesar de não estar entrosado, soubemos trocar bem os passes e fazer as jogadas", disse o artilheiro da Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-17, em que anotou oito gols.

Com apenas 16 anos, Leandrinho contou que passou um filme por sua mente no momento da comemoração. "Fiquei emocionado porque pensei nas coisas que já passei na minha vida para chegar até aqui. Agradeço a Deus por ter me abençoado com este gol. Estou sentindo uma felicidade imensa."

O meia Adrianinho destacou a força do time. "É uma equipe que não tem treinado junto. Mesmo desacreditada, a gente veio aqui e conseguiu vencer. O que valeu foi a vitória e a entrega de todos."

Para o goleiro João Carlos, a Macaca sentiu cansaço no final. "Faltou perna, mas não foi por conta do preparo físico. É que este gramado tem condições bem diferentes do que a gente está acostumado. Isso dificultou um pouco, mas criamos oportunidades e saímos com uma boa vantagem" , comentou. (PS/AAN)

NOTAS DA MACACA

Promessa

A Ponte Preta vai receber mais um lateral-esquerdo para o Brasileirão. Trata-se de Jefferson Recife, de 21 anos, que está jogando pelo Campinense. Revelado pelo Mogi Mirim, onde trabalhou sob o comando de Guto Ferreira, o atleta tem passagens pelo Icasa, Oeste, Barueri e Nacional-AM.

Concorrência

Na Ponte, Jefferson Recife disputará vaga com Gilson, contratado do Cruzeiro, e Malcoon, que também saiu do Sapão. Rodrigo Biro será emprestado. Recife chega como promessa e ainda há dúvida se ele será integrado na próxima semana ou se será liberado após o término do Paraibano, em junho.

Coletivo

Guto comanda hoje um treino coletivo no qual poderá confirmar a equipe para a estreia no Brasileirão, domingo, às 11h, em Porto Alegre. O time deve atuar com Marcelo Lomba; Rodinei, Tiago Alves, Pablo e Gilson; Fernando Bob, Paulinho, Josimar e Renato Cajá; Rildo e Biro Biro ou Borges.