Publicado 06 de Maio de 2015 - 5h30

Entre conversas e reuniões, a diretoria do Guarani, por enquanto, não oficializou nenhuma contratação para o Campeonato Brasileiro da Série C. Ontem à tarde, o grupo que disputou o Paulista da A2 se reapresentou no Brinco e teve um bate-papo com o técnico Ademir Fonseca. O goleiro Rafael Santos, ex-Portuguesa, e o volante Lenon, que estava na Cabofriense, foram as novidades que circularam ontem pelo Brinco de Ouro.

Finalmente, Rafael Santos, de 26 anos, vai vestir a camisa do Guarani. O clube tentou contratá-lo no fim do ano passado, mas a Lusa, na época, não o liberou.

A diretoria do Bugre só irá oficializar os reforços depois da assinatura dos contratos e a expectativa é que os atletas sejam apresentados até sexta-feira. O zagueiro Gladstone também é nome certo para a disputa do Brasileiro da Série C, assim como o volante Lenon, que disputou o Campeonato Carioca pelo Cabofriense, foi um pedido de Ademir Fonseca e já treinou ontem no Brinco. O volante Serginho, da Caldense, também interessa. Um meia, um lateral-esquerdo e um atacante também são esperados neste pacote de reforços.

De acordo com o presidente Horley Senna, já aconteceu uma reunião com o centroavante Nunes, contudo ainda não há uma definição de sua situação. A lista de dispensas também não foi divulgada ontem, pois há atletas que têm contrato até o final do ano e o clube quer fazer a rescisão de forma amigável.

Na semana passada, Ademir Fonseca havia informado que hoje o grupo seguiria para Jaguariúna para a intertemporada, contudo os planos foram adiados, pois comissão técnica e diretoria preferem que o elenco siga completo para este trabalho especial. A expectativa é que isto aconteça no final de semana ou no máximo na próxima segunda-feira. O Guarani estreia na Série C no dia 17, fora de casa, diante do Guaratinguetá.

NOTAS DO BUGRE

Leilão

O leilão do Brinco marcado pela Justiça Federal para o dia 11 foi cancelado após comunicado oficial de que o patrimônio já foi arrematado pela Maxion Empreendimentos.

Encontro

Ontem, o presidente Horley Senna se encontrou com representantes da Maxion para antecipar alguns detalhes das necessidades do clube, uma vez que a empresa sinalizou com a possibilidade de construir um novo estádio. Na terça que vem, os representantes do Guarani e da Maxion terão nova reunião.

Contas

Horley elenca como necessidades um novo estádio para 20 mil pessoas (custo de cerca de R$ 140 milhões), um clube, um CT e mais uma ajuda mensal em forma de patrocínio (R$ 500 mil) pelo período de cinco anos.