Publicado 06 de Maio de 2015 - 5h30

Depois de ser o campeão do "grupo da morte" na fase anterior, o Corinthians enfrenta o Guarani, do Paraguai, uma equipe do segundo escalação do futebol sul-americano, na rodada de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Em Assunção, no estádio Defensores del Chaco, a equipe mostra grande preocupação para administrar o favoritismo declarado no jogo de hoje, às 19h45.

"Não quero cometer uma falta de ética e fazer comparações com o Guarani. Mas nossa responsabilidade é grande. Queremos passar por essa etapa respeitando o adversário", afirmou o técnico Tite. O meia Danilo, reserva na partida de hoje, mas com dois títulos da Libertadores na carreira, faz um alerta. "Se nós acharmos que vai ser fácil, nós vamos tropeçar", disse o corintiano.

A partida em Assunção não representa apenas uma demonstração de força do Corinthians diante de um rival que, mesmo que seja o atual campeão nacional e lidere a temporada atual, ainda represente apenas a terceira força do futebol paraguaio, atrás de Olímpia e Cerro Porteño.

O Corinthians quer provar para si mesmo que pode recuperar o poderio de uma invencibilidade de 27 partidas que ostentou até o mês de abril. A sequência foi abalada pela eliminação nos pênaltis para o Palmeiras, na semifinal do Campeonato Paulista, e quebrada pela derrota para o São Paulo na última rodada da fase de grupos. Após as duas derrotas, o rendimento do time foi questionado. Desde o dia 23 abril, o time só treina. "Nossa expectativa é retomar nosso padrão. Com os treinos, o time vai oscilar menos", disse Tite.

A volta do atacante Paolo Guerrero é a principal arma para a equipe se recuperar. Fora do time por ter contraído dengue no dia 12 de abril, o peruano está confirmado ao lado de Luciano, que será o substituto de Emerson, suspenso. Na lateral esquerda, Fabio Santos volta a ser titular. (Da Agência Estado)

Duelo com a Chapecoense vai ser em Araraquara

O Corinthians fará seu primeiro jogo como mandante no Brasileirão na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara. A partida contra o Chapecoense, no dia 16 de maio, às 21h, foi transferida por conta de uma punição sofrida pelo Timão no Brasileirão do ano passado, quando torcedores acenderam sinalizadores no duelo contra o Grêmio.

O estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, também foi visitado pelo clube, mas o local acabou sendo descartado por questões logísticas. O clube da capital deverá pagar cerca de R$ 30 mil pelo aluguel da arena.

Apesar de perder em renda, por jogar em um estádio com capacidade máxima de apenas 25 mil torcedores, o Corinthians tem bom retrospecto atuando na Fonte Luminosa pelo Brasileirão. Foram três confrontos, com duas vitórias e um empate. (AE)

A FRASE

“A volta do Guerrero vai ajudar muito. Ele é um jogador que tem sido referência.”

GUARANI

Alfredo Aguilar; Patiño, Julio César Cáceres e Maldonado; Filippini, Bartomeus, Luis de la Cruz, Marcelo Palau e Darío Ocampo; Federico Santander e Julián Benítez. Técnico: Fernando Jubero.