Publicado 06 de Maio de 2015 - 5h30

As oitavas de final da Copa Libertadores já trazem para o São Paulo pelo menos uma conquista: a volta da torcida. Pela primeira vez no ano, o Morumbi vai estar lotado na partida contra o Cruzeiro, hoje, às 22h, pela rodada de ida do confronto brasileiro. Pelo menos 55 mil pessoas têm presença garantida e a intensa procura levou a diretoria a abrir ontem uma carga extra de 600 bilhetes para pessoas que serão acomodadas em um camarote. Somente as cadeiras cativas e a arquibancada de visitantes não tiveram todos os ingressos vendidos. Com relação ao time, o meia Michel Bastos, que tem feito a diferença, foi diagnosticado com dengue e é desfalque hoje.

A diretoria tomou duas providências importantes para o jogo, ambas motivadas por reclamações constantes dos torcedores. Reduziu o preço dos ingressos — o mais barato de arquibancada, por exemplo, passou dos R$ 120 da fase de grupos para R$ 40 — e trocou a empresa responsável pela venda e controle de acesso dos torcedores. "Estávamos sentindo falta de jogar com o estádio cheio", disse Alexandre Pato.

Durante a fase de grupos, a torcida protestou contra o valor das entradas e as falhas no sistema de compra. Como resultado, o time teve na estreia em casa o público de somente 16 mil torcedores contra o Danubio, do Uruguai, o menor dos últimos 22 anos pela competição.

A equipe não vai ter o meia Michel Bastos. Diagnosticado com dengue, o jogador será substituído por Centurión e é dúvida até para a partida de volta. Segundo o médico José Sanchez, o vírus não se mostrou violento e por isso o meia não vai precisar ser internado.

O técnico Milton Cruz fechou o treino de ontem durante 30 minutos e quer em campo uma postura parecida com a mostrada na vitória sobre o Corinthians. O time vai pressionar desde os primeiros minutos. Os jogadores têm repetido nos últimos dias a necessidade de ter um espírito pronto mais para um jogo de pressão e vontade do que de técnica.

O volante Wesley vai estrear na Libertadores no lugar de Hudson (suspenso) e terá o papel de dar mais movimentação ao meio. Já Centurión herda a vaga de Michel Bastos para jogar aberto pela direita com a missão de abrir a defesa mineira

Adversário

O Cruzeiro, assim como o São Paulo, teve duas semanas para se preparar para o jogo e vem de uma eliminação na semifinal do Campeonato Mineiro. O técnico Marcelo Oliveira conta com o retorno de Leandro Damião. O atacante passou os últimos dias com uma lesão na coxa esquerda, mas se recuperou e voltará ao time. "A presença do Damião é muito importante para nós", disse o volante Henrique. O atacante Willian partillha da mesma opinião. “A gente sabe da importância do Damião, da sua qualidade e do que ele vem produzindo. A gente fica feliz pelo retorno dele.” (Da Agência Estado)

A FRASE

“Tenho certeza que ele fará um grande jogo. Está treinando muito bem. Pode ser a noite do Centurión.”

A postura aguerrida será mantida, diz Ganso

O São Paulo vai de espírito renovado para enfrentar o Cruzeiro hoje à noite. A equipe quer manter a mesma postura aguerrida exibida diante do Corinthians e, segundo o meia Paulo Henrique Ganso, está preparada para entrar no mata-mata com uma vitória em casa no primeiro jogo das oitavas de final para não depender do resultado na partida de volta, em Belo Horizonte.

"Nosso time já vem mostrando esse espírito de guerreiro, como no jogo com o Corinthians. Temos que manter ou até melhorar essa postura", disse o meia.

Pelo menos nas duas últimas partidas pela Libertadores a equipe demonstrou esse espírito combativo. Antes de bater o Corinthians, passou pelo Danubio, no Uruguai, com uma vitória de virada garantida no último minuto em partida de muitas faltas e realizada em um acanhado estádio. "Vamos jogar contra o Cruzeiro com o estádio cheio. Isso nos dá muita confiança, porque sabemos que o torcedor vai estar junto", disse o camisa 10, que orienta: "Temos que impor nosso ritmo no Morumbi. O Cruzeiro pode até não estar muito entrosado porque muitos jogadores novos chegaram, mas é uma equipe de qualidade", elogiou o meia.

Quem passar do confronto brasileiro vai encarar nas quartas o vencedor do duelo argentino entre River Plate e Boca Juniors. Os rivais fazem o primeiro jogo amanhã. (AE)