Publicado 07 de Maio de 2015 - 11h33

Por Agência Estado

Alta custo dos investimentos impactou na confiança da indústria

Cedoc/ RAC

Alta custo dos investimentos impactou na confiança da indústria

A taxa de desemprego no Brasil no primeiro trimestre de 2015, de 7,9%, é a maior desde o primeiro trimestre de 2013 (8,0%), de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada nesta quinta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em sete Unidades da Federação e duas grandes regiões, porém, a taxa observada nos primeiros três meses deste ano foi a maior de toda a série, iniciada em 2012.

Uma desses Estados é São Paulo, onde a taxa de desemprego ficou em 8,5% no primeiro trimestre de 2015. Outros recordes no período foram observados em Roraima (8,9%), Pará (9,2%), Minas Gerais (8,2%), Rio Grande do Sul (5,6%), Goiás (7,0%) e Distrito Federal (10,8%).

Entre as grandes regiões, os recordes históricos foram verificados no Sudeste (8,0%) e no Centro-Oeste (7,3%). Na contramão, Sergipe registrou taxa de desemprego de 8,6% no primeiro trimestre de 2015 - a menor da série.

Escrito por:

Agência Estado