Publicado 04 de Maio de 2015 - 20h51

O aposentado Antônio da Silva, de 50 anos, deu uma entrevista nesta segunda-feira (1°) à própria Rede Tribuna, afiliada da Globo no litoral paulista

Reprodução/ TV Tribuna

O aposentado Antônio da Silva, de 50 anos, deu uma entrevista nesta segunda-feira (1°) à própria Rede Tribuna, afiliada da Globo no litoral paulista

O pai do jovem que assaltou uma equipe de TV ao vivo na semana passada pediu desculpas publicamente pelo ato do filho e chorou. O aposentado Antônio da Silva, de 50 anos, deu uma entrevista nesta segunda-feira (1°) à própria Rede Tribuna, afiliada da Globo no litoral paulista, que assaltada por Luan Nascimento da Silva, de 21 anos. A entrevista foi ao ar na 1ª edição do Jornal da Tribuna. 

"Eu sinto muito pelas vítimas, peço perdão a elas. Eu e a mãe dele não aprovamos o que aconteceu. Quero que Deus abençoe todos os repórteres, para que nada de mal aconteça com eles. Sei que é um trabalho difícil”, afirmou o pai de Luan.

Antônio arrumou um advogado e foi com a ex-mulher à polícia ajudar o filho a se entregar. "Ele é um menino novo, não quero vê-lo fugitivo por toda a vida”, completou. 

O jovem disse que assaltou a equipe para o pagamento de uma dívida de drogas, mas que se arrependeu de tê-lo feito. "Devolvi tudo e não machuquei ninguém", afirmou. Luan devolveu a pulseira e os dois celulares que havia roubado. 

O assalto aconteceu quando a repórter Tatyana Jorge fazia uma entrada ao vivo para a 1ª Edição do Jornal Tribuna.

A reportagem estava em frente à Prefeitura de Guarujá, no litoral de São Paulo, quando Luan a abordou gritando: "Passa a pulseira, filha da p***! Celular, cadê o celular?"

O estúdio cortou as imagens neste momento, e Tatyana minutos depois explicou que havia sido assaltada. O fato repercutiu fortemente nas redes sociais e noticiado por emissoras concorrentes, como Globo, SBT e Band.

Luan se entregou na Delegacia Sede do Guarujá na noite da última sexta-feira (1°).