Publicado 31 de Maio de 2015 - 11h57

Por Agência Estado

Ministro da Defesa, Jaques Wagner, disse estar preocupado com manifestações contra Mantega e Padilha

Divulgação

Ministro da Defesa, Jaques Wagner, disse estar preocupado com manifestações contra Mantega e Padilha

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, usou as redes sociais neste domingo para comentar episódios de hostilidade contra membros do PT e reforçou que é preciso, "sobretudo, ter orgulho de ser petista". "Tenho visto com muita preocupação manifestações recentes de ódio e intolerância contra simpatizantes e representantes do PT", escreveu em seu Twitter.

Os ex-ministros Guido Mantega e Alexandre Padilha foram alvos de manifestações recentemente. Mantega, ex-ministro da Fazenda da presidente Dilma Rousseff, foi hostilizado em um hospital e depois recebeu vaias e provocações em um restaurante. Já Padilha hoje secretário municipal de Relações Governamentais de São Paulo, também foi constrangido em um restaurante. Na ocasião, um homem criticou o programa Mais Médicos e afirmou que o ex-ministro da Saúde era o responsável pelo gasto de um bilhão de reais "que nós, otários, pagamos até hoje".

"Em aeroportos, hospitais e restaurantes, brasileiros que não concordam com nosso projeto estão se sentindo à vontade para nos agredir", disse o ministro da Defesa. "Não podemos aceitar isso. Temos que reagir, mas não usando as armas deles", completou.

Wagner disse ainda que é preciso responder as provocações "com argumentos e números", e defender o governo petista. "De cabeça erguida, peito estufado e sonhos renovados, temos que continuar lutando para derrotar o conservadorismo."

Escrito por:

Agência Estado