Publicado 09 de Maio de 2015 - 12h15

Por France Press

Três policiais e um oficial egípcio na reserva morreram na península do Sinai após disparos feitos por insurgentes que, ao que tudo indica, pertencem a um grupo filiado ao Estado Islâmico (EI) - informaram autoridades de segurança neste sábado (9).

Os agressores, supostamente membros do grupo Ansar Al Beit Maqdess, mataram na noite de sexta-feira para sábado dois policiais na cidade de Al Arish, no norte do Sinai, antes de fugir a bordo de um carro, disseram as fontes.

Um terceiro policial foi morto em uma escola em Al Alrich e depois outro, na reserva, foi morto horas mais tarde num mercado, segundo as mesmas fontes.

Além disso, no norte do Cairo, outro policial foi morto durante uma operação em uma aldeia onde a polícia estava procurando por membros do grupo Irmandade Muçulmana, proibida pelo regime. Três membros da irmandade foram mortos em uma troca de tiros com a polícia.

Desde que o exército depôs o presidente Mohamed Mursi em julho de 2013, grupos jihadistas aumentaram os ataques contra as forças de segurança, matando pelo menos 500 policiais e oficiais.

Escrito por:

France Press