Publicado 08 de Maio de 2015 - 23h36

Por France Press

Governo iraquiano pretende unir 6 mil sunitas para combater o Estado Islâmico em Anbar

France Press

Governo iraquiano pretende unir 6 mil sunitas para combater o Estado Islâmico em Anbar

Um contingente de mil combatentes sunitas se uniu à força de Mobilização Popular nesta sexta-feira (8) na província de Anbar, como parte dos esforços do governo para combater o grupo Estado Islâmico (EI) no Iraque.

Líderes políticos, tribais e comandantes militares participaram na base de Amriyat al-Fallujah da cerimônia que marcou a entrada do contingente sunita na campanha contra o EI em Anbar.

"Vosso país foi roubado por um bando de criminosos e vocês devem lutar para recuperá-lo", afirmou o governador de Anbar, Soheib al-Rawi, durante o evento.

A contraofensiva contra o EI em Anbar, onde os jihadistas conquistaram um amplo território, é liderada pelas milícias xiitas, algumas sob a direção das Brigadas Populares de Mobilização, controladas pelo governo.

Centenas de membros das tribos sunitas já combatem há semanas ao lado das Brigadas Populares em Anbar, mas, nesta sexta, ocorreu seu recrutamento oficial, pelo qual a partir de agora receberão armas e um salário mensal em torno de 650 dólares.

O objetivo do governo iraquiano é ter 6 mil sunitas combatendo o EI em Anbar. 

A desconfiança é clara entre políticos sunitas e xiitas no Iraque, mas a tensão tem diminuído desde que Nuri al Maliki foi substituído pelo premier Haider al Abadi.

Escrito por:

France Press