Publicado 06 de Maio de 2015 - 9h12

Por France Press

Dezesseis membros das forças de segurança curdas morreram nesta quarta-feira (6) em um ataque de jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) em Hasake, no nordeste da Síria, informou uma ONG.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), membros do EI detonaram um carro-bomba e depois abriram fogo contra um posto das forças de segurança curdas na praça Al Baytara, no centro de Hasake.

"Depois da explosão do primeiro carro, criminosos do EI saíram de outros dois veículos e entraram no edifício, que abriga as forças de segurança curdas. Ocorreram combates violentos até a erradicação dos atacantes do EI", informa o OSDH.

"Dezesseis membros das forças de segurança curdas morreram e outros ficaram feridos na explosão e nos combates", explicou à AFP seu diretor, Rami Abdel Rahman, que desconhece o número de baixas no EI.

O ataque foi seguido de disparos de foguetes do EI contra a cidade, segundo o OSDH.

A agência oficial síria também informou sobre "uma explosão terrorista que deixou vários mortos e feridos" e de disparos "por parte do Daesh (acrônimo em árabe do EI) de 15 foguetes contra a cidade, que deixaram três mortos".

As forças curdas e o exército sírio controlam a cidade de Hasake, situada 600 km a nordeste de Damasco. O EI ocupa posições nos arredores.

Escrito por:

France Press