Publicado 05 de Maio de 2015 - 20h11

Um búlgaro de 27 anos, preso na segunda-feira (4) em Atenas, confessou ter matado a filha de quatro anos, informou a polícia nesta terça-feira, enquanto a imprensa noticiou que o homem esquartejou o corpo da menina.

Segundo a imprensa grega, citando uma fonte da polícia, o homem cortou o corpo em pedaços e os ferveu para reduzi-los.

Um alto funcionário policial na região de Ática, Christos Papazafiris, disse em coletiva de imprensa ter matado a filha "em 8 ou 9 de abril, em sua casa, no subsolo de um edifício do centro de Atenas, antes de fazer o corpo desaparecer de forma abominável".

"Trata-se de um comportamento extremamente desumano", declarou à rádio o ministro da Proteção ao Cidadão, Yannis Panoussis.

A menina era procurada desde 24 de abril, quando sua mãe, também búlgara, que estava na Alemanha, declarou seu desaparecimento, informou a polícia, que também a deteve por "exposição de um menor a risco".