Publicado 05 de Maio de 2015 - 8h58

Por France Press

Combatentes do Estado Islâmico pouco antes da execução de 11 soldados iraquianos

France Press

Combatentes do Estado Islâmico pouco antes da execução de 11 soldados iraquianos

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta terça-feira (5) em uma mensagem de rádio o ataque de domingo contra um concurso de caricaturas de Maomé, organizado por uma associação anti-islâmica no Texas, sul dos Estados Unidos.

"Dois soldados do califado executaram um ataque contra uma exposição de caricaturas contra o profeta em Garland, Texas, América", afirma o grupo, que proclamou um califado nos territórios que controla no Iraque e na Síria.

O ataque aconteceu na cidade de Garland, perto de Dallas, onde a associação 'American Freedom Defense Initiative', considerada anti-islâmica, organizava um concurso de caricaturas de Maomé, cuja representação é proibida pelo islamismo.

Dois homens armados tentaram executar um ataque, mas um policial matou os atiradores. Um segurança ficou levemente ferido no tiroteio.

"Dizemos à América que o que está sendo preparando será mais importante e mais amargo. Verão coisas horríveis dos soldados do Estado Islâmico", afirma o grupo jihadista.

Segundo a imprensa americana, os dois supostos jihadistas eram Elton Simpson, de 31 anos, e Nadir Soofi, 34, que moravam em Phoenix (Arizona).

Escrito por:

France Press