Publicado 07 de Maio de 2015 - 17h19

Por Alenita Ramirez

Entroncamento das rodovias Anhanguera e Bandeirantes: região concentra estradas campeãs de qualidade

Cedoc/ RAC

Entroncamento das rodovias Anhanguera e Bandeirantes: região concentra estradas campeãs de qualidade

Um caminhoneiro foi feito refém por cerca de cinco horas durante um assalto na Rodovia Anhanguera, em Campinas, na noite de quarta-feira (6). A vítima foi atacada no acostamento por dois bandidos armados quando verificava um possível problema no veículo. Ele foi levado para um cativeiro no meio de um matagal, na região do Parque Fazendinha. O caminhão estava vazio e os bandidos levaram o cavalo - a cabine.

Além desse roubo, um outro caminhoneiro foi libertado em Campinas após ser atacado por um bandido que fingiu pedir carona, na Rodovia Castello Branco, em São Roque, na região de Sorocaba.

A vítima havia parado em um posto de combustível para descansar e ficou cerca de quatro horas em poder dos bandidos. Ela entregaria a carga, avaliada em R$ 60 mil, em Paulínia. O veículo que ainda não foi achado. Nos dois casos ninguém foi preso.

No caso de Campinas, o motorista foi atacado no acesso para a marginal da pista, perto do Campinas Shopping. A vítima foi colocada na cabine e obrigada a ficar deitada. Os bandidos teriam rodado por algum tempo com ele no caminhão e depois levado para um cativeiro no meio do mato. O condutor foi deixado com a carroceria do veículo.

No caso de São Roque, a vítima foi atacada depois de negar carona para um homem.

"Eu falei que não podia dar carona por causa das normas da empresa, neste momento chegou um segundo indivíduo armado que colocou a arma nas minhas costas e me mandou entrar no caminhão", relatou.

O motorista foi obrigada a seguir com o criminoso que pediu carona no sentido São Paulo, mas em determinado trecho da rodovia ele foi colocado em uma van e depois de rodar por algum tempo, colocado em um carro branco. A vítima foi liberada perto da base da Polícia Rodoviária, na Rodovia dos Bandeirantes. A carga de álcool foi roubada.

Escrito por:

Alenita Ramirez