Publicado 23 de Março de 2015 - 22h54

Por José Ricardo Ferreira

Toninho Cecílio não fala mais em segunda fase e enfatiza a necessidade de focar a permanência do XV na Série A1

Antonio Trivelin/Gazeta de Piracicaba

Toninho Cecílio não fala mais em segunda fase e enfatiza a necessidade de focar a permanência do XV na Série A1

O XV de Piracicaba enfrenta o Rio Claro, nesta terça-feira (24), às 19h30, no estádio Dr. Augusto Schmidt Filho. É o jogo do desespero, uma definição mais adequada para o XV - com esse jogo, faltam apenas quatro rodadas para o término da primeira fase do Paulistão. Os quatro rebaixados serão definidos nessa fase e o XV está no limite da zona de descenso, em 16º lugar, com dez pontos em 11 jogos (aproveitamento de 30,3%). O risco de o time voltar à Série A2 em 2016 é de 51,2%, conforme dados estatísticos do site chancedegol.

 

O Rio Claro, que também faz um campeonato irregular, tem 11 pontos e é 14º. A exemplo do XV, o adversário também perdeu na rodada passada por 1 a 0 para o Penapolense, fora.

 

O técnico Toninho Cecílio, durante coletiva à imprensa, nesta segunda-feira (23), afirmou que não se pensa mais em avançar para a segunda fase do estadual, mas prioritariamente lutar para permanecer na elite. “Está claro na minha cabeça, permanecer”, disse. Ele reconheceu que a equipe precisa aumentar a atenção quando abre o marcador.

 

Contra o São Bento e o Marília, por exemplo, a equipe não segurou o resultado. Perdeu na rodada anterior, em casa, para o São Bento por 2 a 1, de virada, e empatou em 1 a 1 com o Marília, na oitava rodada, fora.

 

O volante Clayton, contundido, está praticamente descartado para mais essa rodada. E também não será desta vez que o meia Elias estreará. Ele, recuperado de lesão no abdômen, ainda não estreou e segue treinando. O meia Tony, que cumpriu suspensão na rodada anterior, estará à disposição nesta terça, já que seu julgamento no TJD-FPF, por sua expulsão na derrota para o Palmeiras, na 10ª rodada, foi transferida para o dia 30 de março.

 

Em relação ao time, Cecílio sinalizou que poderá fazer algumas mudanças para o jogo desta noite de terça. Pela primeira vez desde que chegou, na sétima rodada, Cecílio fechou os portões do CT, nesta segunda, buscando “esconder” as estratégias para não municiar o adversário. "Lá em Rio Claro será um jogo duro, forte. Eles também precisam de resultado. É uma rodada decisiva. A pontuação não está legal", afirmou. Ele criticou as arbitragens nos jogos contra a Portuguesa e o São Bento. Contra, a Lusa o time venceu, porém.

 

Cecílio também evitou falar de cálculos para ficar na elite para não criar falsas expectativas. Em 2014, o Comercial caiu com 12 pontos ganhos. Nesse ano, abre o “Z4” o Linense, que tem também dez pontos, mas uma vitória a menos que o XV (2 contra 3).

Escrito por:

José Ricardo Ferreira