Publicado 25 de Março de 2015 - 23h19

Por Renata Rondini

Jogadores do Red Bull festejam em Marília: Toro está forte na briga para chagar nas quartas de final do Paulistão

Divulgação/Red Bull Brasil

Jogadores do Red Bull festejam em Marília: Toro está forte na briga para chagar nas quartas de final do Paulistão

O Red Bull Brasil continua firme na briga pela classificação para a próxima fase do Campeonato Paulista. Na noite desta quarta-feira (25), o Toro Loko derrotou o Marília por 2 a 0, fora de casa, pela 12ª rodada, e assumiu a segunda posição do Grupo A ao chegar aos 18 pontos, um a mais que o Mogi Mirim. Edmilson e Pingo fizeram os gols da vitória. A derrota praticamente foi a ‘pá de cal’ para o Marília, que matematicamente ainda não está rebaixado, mas dificilmente escapará da degola — a equipe não venceu nenhum jogo.

 

No próximo domingo (29), o Red Bull Brasil enfrentará o Palmeiras, no Moisés Lucarelli, com dois desfalques: Andrade e Jocinei, que receberam o terceiro cartão amarelo na partida desta quarta. Já o Marília visita o Mogi Mirim no sábado (28).

 

O comportamento do Marília em campo no início do jogo esboçava a crise dos bastidores. O time totalmente recuado e apático assistiu ao Red Bull Brasil jogar.

 

Depois de duas boas oportunidades desperdiçadas, o atacante Edmilson balançou a rede aos 13’ do primeiro tempo. Após cruzamento, Raul disputou bola com a zaga, levou a melhor sobre o lateral-esquerdo Evandro e rolou para o atacante, livre, bater firme, sem chances para goleiro Rodrigo Calchi.

 

Mesmo em desvantagem, o Marilia só foi entrar no jogo após os 25 minutos. Os donos da casa começaram a marcar melhor, pressionar mais na saída de bola do Red Bull, que, com 1 a 0 no placar e sem ser muito ameaçado, preferiu valorizar a posse de bola no campo de defesa.

 

Aos poucos, o MAC foi arriscando mais e graças às defesas de Juninho, não chegou ao empate. Na melhor bola, aos 44’, numa descida rápida pela direita, Fabiano Gadelha recebeu na área e, cara a cara, bateu em cima do goleiro do Toro Loko. Juninho, mesmo caído, conseguiu a defesa.

 

Na volta do intervalo, os donos da casa vieram com vontade para virar o jogo. Aos 7’, em cobrança de falta pela esquerda, Fabiano Gadelha mandou por cima da barreira, no ângulo, e Juninho se esticou todo e desviou para escanteio. Na cobrança, Rafael Mineiro cabeceou bem, mas o goleiro do Toro Loko segurou mais uma.

 

A equipe do técnico Mauricio Barbieri se fechou, segurando a investida do adversário. O treinador fez duas alterações no ataque, com as saídas de Edmilson e Allan Dias para as entradas de Isac e Pingo, mantendo o esquema tático.

 

E o segundo gol veio de um reserva. Aos 33’, no contra-ataque, Pingo desceu veloz pela esquerda, se livrou do marcador, cortou para dentro e bateu de fora da área, sacramentando a vitória do Red Bull por 2 a 0. E com o placar a favor, o Toro Loko voltou a dominar as ações da partida e ainda criou pelo menos mais três oportunidades de ampliar o resultado, contudo, não finalizou bem.

Escrito por:

Renata Rondini