Publicado 01 de Março de 2015 - 13h02

Por Alenita de Jesus

Alenita Ramirez

[email protected]

Foto: Edu Fortes

A Polícia Civil de Indaiatuba vai instaurar inquérito para apurar se a mãe do estudante Cláudio Wilson Lavignatti Sobrinho, 18 anos, morto anteontem em um acidente de trânsito na Rodovia Santos Dumont (SP-075), autorizou o jovem a pegar o carro. Sobrinho não tinha Carteira de Habilitação. Caso for comprovado o consentimento, a mãe responderá por crime de negligência, imperícia e imprudência. O corpo do estudante e do amigo, Guilherme Antunes dos Santos, também de 18 anos, foram enterrado na tarde de ontem no Cemitério Parque dos Indaiás.

A tragédia foi por volta das 15h30 no km 55 200 do sentido Sorocaba. Segundo a polícia, os pais de Sobrinho tinham acabado de voltar de uma viagem. O jovem teria pedido para a mãe deixá-lo dar uma volta no carro dela, um Hyundai IX35. A família do estudante é conhecida na cidade por possuir um quiosque de lanche na região central.

O rapaz estava com o amigo e seguiam no sentido Sorocaba a Campinas quando perdeu o controle do veículo, cruzou o canteiro central, invadiu a pista contrária e bateu de frente com um caminhão munck. Segundo a Polícia Rodoviária, o carro foi arrastado por cerca de 200 metros. Na hora chovia e o carro aguaplanou na pista.

Sobrinho morreu na hora enquanto o amigo chegou a ser socorrido no local, mas não aguentou a gravidade dos ferimentos e morreu em seguida. O helicóptero Águia da Polícia Militar chegou a ser acionado. Não havia mais ninguém no veículo.

Durante o atendimento, houve congestionamento na rodovia sentido Salto. Amigos e familiares das vítimas souberam do acidente e foram até o local. Devido ao número grande de pessoas, acabou causando tumulto no acostamento, que somou cerca de oito carros estacionados. Um carro em alta velocidade tentou ultrapassar carros que passavam perto do local da tragédia e por pouco causou outro acidente.

Escrito por:

Alenita de Jesus