Publicado 27 de Março de 2015 - 5h30

Um homem preso em flagrante ontem pela Polícia Militar (PM) acusado de tráfico alegou, no momento da prisão, precisar do dinheiro para uma cirurgia de hemorróida. Deonildo Lima, de 38 anos, afirmou estar desempregado e que, por não encontrar um trabalho, resolveu vender entorpecentes para juntar o dinheiro para o procedimento cirúrgico.

No momento do flagrante, o suspeito disse que era seu primeiro dia na atividade. Ele estava com uma sacola com oito porções de maconha e R$ 24,00 em dinheiro. Lima foi detido durante patrulhamento de rotina da PM. Um morador do bairro avisou a polícia que um homem vendia droga em um trecho da Rua Antônio Messa Muraro. Os policiais seguiram até o endereço e encontraram o desempregado sentado em uma mureta. Ao avistar os PMs, o suspeito jogou uma sacola, que foi apreendida. Sobre o dinheiro, Lima afirmou que era dele. A droga, disse ter pegado para vender, já que precisava de dinheiro para fazer a intervenção cirúrgica. Em média, uma cirurgia de hemorróida, com laser e sem cortes, custa R$ 1,5 mil. O homem foi levado para a cadeia de Sumaré. (Alenita Ramirez/AAN)