Publicado 25 de Março de 2015 - 5h30

Quanto vale um clássico como o de hoje entre Palmeiras x São Paulo, no Allianz Parque? Essa pergunta tem várias respostas e a coluna de hoje vai analisar algumas delas.

Para o torcedor do São Paulo que for ao Allianz Parque, o jogo vale R$ 200, preço do ingresso no setor da torcida visitante. Valor bem salgado, embora não se discuta que o Palmeiras cobra alto porque oferece ao público um estádio magnífico. O Allianz Parque, por si só, já é uma atração.

Para um sócio-torcedor do Palmeiras, um lugar com excelente visibilidade e muito conforto sai por R$ 75, aí sim um preço mais acessível, principalmente para quem leva a família ao estádio. É por isso que o Palmeiras tem mais de 100 mil sócios-torcedores, 40% deles conquistados desde a inauguração da arena.

O clássico tem outro tipo de valor, que podemos medir pela sua capacidade de atrair público e de obter uma grande audiência na TV. Nesse aspecto, a partida de hoje vale muito menos do que poderia.

No domingo, o técnico do Palmeiras, Oswaldo de Oliveira, deu a seguinte declaração sobre o jogo contra o São Paulo: “Não estou preocupado. Esse jogo não vai decidir nada, os dois vão se classificar, qualquer um dos dois pode ganhar a partida. Tenho que me preocupar com a confecção da minha equipe, mas ninguém vai morrer se não houver empate ou vitória para nós”.

Em outras palavras, Oswaldo disse que o clássico não vale nada. Ganhar de 5 x 0 ou perder de 7 x 1 não vai mudar nada na campanha de ambos. Isso é um problema do regulamento.

A primeira fase tem apenas 15 rodadas e ainda assim vários jogos têm pouco ou nenhum valor. A fórmula é tão ruim que permite que um time chegue às quartas de final sem perder nenhum jogo e seja eliminado (ainda invicto) nos pênaltis por um adversário que teve uma pontuação muito menor. Fórmulas ruins como essa também tiram valor de um encontro de rivais tão tradicionais.

Por fim, o jogo tem o valor de ser um clássico. O São Paulo já perdeu duas vezes para o Corinthians esse ano e empatou com o Santos graças a uma atuação excepcional de Rogério Ceni na Vila Belmiro.

O Palmeiras segue a mesma linha. Perdeu em casa para o Corinthians e perdeu para o Santos na Vila. Ambos estão num nível inferior ao de seus rivais alvinegros e um novo fracasso pode criar uma situação de desconforto, embora a importância da partida na briga pelo título seja nula. Um clássico como esse deveria valer muito mais.