Publicado 02 de Março de 2015 - 5h30

O Palmeiras enfrenta nesta quarta-feira o Vitória da Conquista, na Bahia, na estreia na Copa do Brasil. O jogo é daqueles típicos de início de competição e o time alviverde é o franco favorito, mas sabe que precisa entrar ligado para evitar surpresas. Por isso, logo depois da partida contra o Capivariano, no sábado, o discurso entre os atletas foi de foco e respeito diante do adversário baiano.

"Precisamos ter cuidado, pois uma declaração pode desrespeitar o adversário e isso pode ser usado contra nós. Será um jogo dificílimo com a torcida a favor deles. É uma motivação extra para eles. Primeiro, temos de pensar em trazer a vantagem para casa. Se o jogo não der a possibilidade de fazer um placar maior, tudo bem, mas temos de pelo menos conseguir uma vantagem para trazer para casa", analisou o goleiro Fernando Prass.

Segundo o regulamento da Copa do Brasil, caso o time visitante vença a primeira partida por dois ou mais gols de diferença, já está classificado e elimina o jogo de volta. Embora não admita publicamente, essa é a ideia do Palmeiras, para conseguir diminuir o número de partidas na temporada e também ter tranquilidade para se focar só no Campeonato Paulista.

Prass destaca que o jogo desta quarta será como uma decisão, final de Copa do Mundo para os baianos, por isso a pressão e a dificuldade tendem a ser grandes, apesar da disparidade técnica das equipes.

"Não podemos ficar pensando em jogos futuros. Temos que pensar jogo a jogo. Todos sabem como são esses jogos contra equipes menores na Copa do Brasil. Eles fazem o jogo movimentar a cidade inteira e precisamos ter atenção, porque essas equipes fazem com que o jogo se torne bastante encardido", completou o goleiro alviverde. (AE)