Publicado 01 de Março de 2015 - 5h30

O suíço Roger Federer deu sequência à sua rotina de marcas alcançadas e títulos conquistados ontem. No duelo entre os dois melhores tenistas da atualidade, o número 2 do mundo venceu o líder do ranking, o sérvio Novak Djokovic, e conquistou o título do ATP 500 de Dubai ao fazer 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5.

Em jogo bastante equilibrado, como era previsto, Federer cresceu nos momentos de decisão para ficar com o troféu nos Emirados Árabes Unidos pela sétima vez, sendo a segunda consecutiva, se consolidando como maior vencedor da história do torneio, que é disputado desde 1993.

Por outro lado, Djokovic perdeu a chance de faturar seu quinto troféu em Dubai e se aproximar justamente do rival suíço. Este foi apenas seu segundo torneio na temporada e ele vinha da conquista do título no Aberto da Austrália.

Federer teve o saque como grande trunfo na decisão. Ele não permitiu que Djokovic o quebrasse sequer uma vez e salvou os sete break points que cedeu. Além disso, disparou 12 aces ao longo da partida, ultrapassando a histórica marca de nove mil aces na carreira.

Se Federer salvou todas as oportunidades de quebras que cedeu, Djokovic foi quebrado nas duas vezes em que foi ameaçado. Para piorar, ambas em momentos decisivos. A primeira aconteceu no oitavo game do primeiro set, permitindo que o suíço sacasse para fechar no game seguinte. Na segunda, o sérvio foi quebrado no 11 game do segundo set, praticamente entregando a vitória ao rival.

Além do título, Federer pôde comemorar a extensão da vantagem no histórico de partidas entre os tenistas.

Se na chave de simples Federer fez história, na de duplas foi o canadense Daniel Nestor que mostrou porque é um dos grandes duplistas dos últimos tempos. Ao lado do indiano Rohan Bopanna, ele faturou o título em Dubai ao bater na decisão o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi e o sérvio Nenad Zimonjic por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/1.

Aos 42 anos, Nestor faturou simplesmente seu 87 título de duplas. Para se ter uma ideia da importância da marca, ela é maior do que o número de troféus do próprio Roger Federer, que tem 84 conquistas de simples.

Feminino

A checa Lucie Safarova derrubou a favorita Victoria Azarenka ontem e conquistou o título mais importante de sua carreira, em Doha, no Catar. A atual número 15 do mundo levantou o troféu após superar a tenista da Bielo-Rússia por 6/4 e 6/3, em 1h27min.

Safarova, de 28 anos, chegou ao seu sexto título da carreira, o primeiro de nível Premier, um dos mais altos do tênis feminino, abaixo apenas dos torneios de Grand Slam. A checa também superou Azarenka pela primeira vez, após seis derrotas seguidas. (Da Agência Estado)