Publicado 01 de Março de 2015 - 5h30

Era aguardada a estreia de Arouca, mas quem brilhou ontem foi Robinho. O meia roubou a cena ao marcar os gols da vitória do Palmeiras sobre o Capivariano, por 2 a 0, no Allianz Parque, em rodada do Paulistão. Os gols vieram apenas nos minutos finais do segundo tempo, acabando com o sofrimento da torcida que registrou o melhor público do estádio neste ano: 32.134 pagantes.

A maioria queria ver a adiada estreia do volante, que foi titular. Arouca não brilhou, mas também não decepcionou. Participou da maior parte das jogadas da equipe e, ainda sem sua melhor forma física, acabou deixando o campo antes dos gols de Robinho, aos 35 e aos 43 minutos.

Foi a quarta vitória consecutiva do Palmeiras no Paulistão. Com 15 pontos, o time lidera com folga o Grupo C. O Capivariano estacionou nos seis pontos, na segunda colocação do Grupo D.

Na próxima rodada, o Palmeiras vai enfrentar o Bragantino, sábado que vem, novamente em casa. Antes disso, o time fará sua estreia na Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Vitória da Conquista, na Bahia.

Se vencer por uma diferença de dois ou mais gols, a equipe paulista elimina o jogo da volta, avançando direto à segunda fase.

Jogo

Parecia decisão de campeonato, ao menos nos primeiros minutos de jogo. Aos 15 segundos, o Palmeiras já aparecia na área, pressionando a defesa do Capivariano. Allione desperdiçou a chance. Três minutos depois e o time da casa carimbou a trave, com Cristaldo. No mesmo lance, Arouca quase marcou seu primeiro com a camisa do Palmeiras.

Em ritmo alucinado, o Palmeiras tomou conta da partida rapidamente. Preenchia os espaços e controlava o meio-campo. Mas o Capivariano resistiu, afastou o perigo e congestionou sua defesa. A partir dos 15 minutos, os anfitriões já tinham dificuldade em fazer a penetração na intermediária.

A explosão inicial acabou dando lugar ao jogo cadenciado.

O segundo tempo teve início semelhante ao do primeiro. O Palmeiras acelerou novamente e partiu para o ataque. Depois de investidas sem sucesso, o Verdão passou a insistir em cruzamentos com pouca objetividade na área.

Em uma falta, Robinho acertou o pé, ao mandar no ângulo, em bela finalização de bola parada, aos 35.

Oito minutos depois, Dudu recebeu pela esquerda e virou o jogo para o mesmo Robinho. Ele encheu o pé e bateu rasteiro, de fora da área. Douglas não alcançou e o Palmeiras assegurou a vitória.

PALMEIRAS

Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel, Arouca (Alan Patrick, depois Victor Luis), Robinho e Allione (Rafael Marques); Dudu e Cristaldo. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Cobrança de falta com dica de Zé Roberto

O Palmeiras sofreu, mas conseguiu a vitória por 2 a 0 sobre o Capivariano nos minutos finais da partida disputada no Allianz Parque, graças a dois gols de Robinho, sendo que o primeiro saiu em uma bela cobrança de falta. O meia conversou com Zé Roberto antes da cobrança para tentar enganar o goleiro Douglas e quebrar um recorde.

“A gente conversou sobre a barreira. Na primeira, ele tentou e passou perto. Na segunda, ele falou, capricha e concentra que vai e foi", disse o artilheiro da noite, que fez o seu terceiro gol pelo Palmeiras e quebrou um recorde. A última vez que o Palmeiras tinha feito um gol de falta foi no dia 27 de janeiro de 2013, quando Ayrton marcou contra o Penapolense.

Zé Roberto contou que deu uma dica para Robinho antes da cobrança. "Falei para ele que da forma que o goleiro estava posicionado era cobrir a barreira. Na minha cobrança foi assim e a bola subiu um pouco. A gente está treinando bastante e foi um belo gol do Palmeiras", disse. (AE)