Publicado 01 de Março de 2015 - 5h30

No primeiro confronto oficial da história entre Ponte Preta e Red Bull Brasil, a tradição levou a melhor sobre a modernidade e a Macaca venceu o Toro Loko por 2 a 1, ontem à noite, no Moisés Lucarelli, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Renato Cajá brilhou mais uma vez e marcou os dois gols da Ponte, enquanto Lulinha fez o único do Red Bull Brasil no jogo.

Com a vitória, a Macaca amplia a série invicta para seis jogos e recupera a liderança do Grupo B, com 14 pontos, pelo menos até hoje. Isso porque o Corinthians, que tem um ponto a menos que a Ponte, enfrenta o Mogi Mirim hoje, e recupera a primeira posição com um empate. O Red Bull Brasil, por sua vez, segue com campanha irregular no Paulistão e se mantém na quarta colocação do Grupo A, com oito pontos.

A Ponte volta a campo pelo Paulistão no próximo sábado, contra o Mogi Mirim, às 18h30, fora de casa. Antes, a Macaca enfrenta o Vilhena (RO), na quarta-feira, pela Copa do Brasil. Já o Toro Loko busca a reabilitação contra o Osasco Audax na sexta-feira, às 19h30, no Moisés Lucarelli.

O jogo

Apesar da noite gelada no Majestoso, a Ponte começou o jogo acesa e em ritmo acelerado. O técnico Guto Ferreira adiantou a marcação da Macaca para apertar a saída de bola do Red Bull Brasil e forçar o erro do Toro Loko. Depois de pouco menos de dez minutos de amplo domínio da Ponte, o Red Bull Brasil se acertou e equilibrou o jogo, trocando muitos passes no meio-campo. A primeira chance de gol foi da Macaca. Aos 23' Biro Biro ganhou da zaga pela esquerda e bateu na saída de Gabriel Leite, que salvou o Toro Loko.

Quando o primeiro tempo caminhava para um empate sem gols, a Ponte abriu o placar aos 45'. Numa bela troca de passes do ataque pontepretano, Renato Cajá recebeu de Roni quase na pequena área e mostrou frieza para deslocar do goleiro e estufar a rede.

O Red Bull Brasil voltou para a etapa final com mais objetividade e empatou o jogo logo no primeiro minuto, aproveitando desatenção da Ponte. Lulinha recebeu na entrada da área e bateu forte no canto de Matheus — 1 a 1. A partida ficou aberta e a Ponte, com mais volume de jogo, desempatou aos 10'. Biro Biro invadiu a área pela direita, foi derrubado por Romário e o árbitro Vinicius Furlan marcou pênalti.

Renato Cajá foi para a cobrança e bateu no canto esquerdo do goleiro Gabriel Leite, que pulou para o outro lado. A partir daí, o Red Bull Brasil se mandou para o ataque em busca do empate e deu espaços para a Ponte contra-atacar. O Toro Loko por pouco não empatou aos 29', quando Jocinei cobrou falta da entrada da área e a bola explodiu na trave direita. O susto fez a Macaca se fechar para assegurar a vitória, e Matheus salvou a Ponte de sofrer o empate aos 44', com duas defesas seguidas.

PONTE PRETA

Matheus; Rodinei, Tiago Alves, Pablo e João Paulo; Fernando Bob, Bruno Silva, Renato Cajá e Roni (Paulinho, 26'/2T, depois Josimar, 35'/2T); Biro Biro (Adrianinho, 41'/2T) e Wellington. Técnico: Guto Ferreira.