Publicado 27 de Março de 2015 - 5h00

Por Da Agência Anhanguera de Notícias

Funcionários da Prefeitura fazem nebulização na região do Matão

Divulgação

Funcionários da Prefeitura fazem nebulização na região do Matão

Para descentralizar e agilizar o atendimento aos pacientes que apresentem sintomas mais graves da dengue e que necessitam de um acompanhamento especializado, a Prefeitura de Sumaré, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vai criar o “Polo de Atendimento à Dengue”, que será referência para toda a cidade nesse tipo de atendimento.

 

A previsão é que, no máximo, até o início de abril o “Polo” comece a funcionar 24 horas por dia no andar térreo do CIS (Centro Integrado de Saúde) Nova Veneza – prédio municipal que fica localizado na Rua Paraíba, nº 211, no Jardim São Francisco.

 

Estrutura

No local, será montada e mantida a cada plantão uma equipe composta por 20 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de Enfermagem, que vão se dedicar exclusivamente ao acolhimento dos pacientes encaminhados por toda a Rede Municipal de Saúde, classificação de risco, atendimento e monitoramento dos pacientes sintomáticos, principalmente dos pacientes com quadros mais graves, classificados como “dengue tipo B” e “tipo C”. No Polo serão feitas também a hidratação, acompanhamento dos sintomas e hemogramas dos pacientes graves.

 

O objetivo da iniciativa, segundo a secretária municipal de Saúde, Fauzia Raiza, é facilitar o acesso da população a um atendimento rápido e especializado quando necessário, diminuindo o tempo de espera também nas demais Unidades de Urgência e Emergência da Rede Municipal de Saúde.

 

Sobrecarga

 

“O aumento do número de casos de dengue acaba sobrecarregando todo o Sistema de Saúde. Justamente por isso iremos implantar este Polo de Atendimento, que será referência no atendimento dos casos classificados como ‘tipo B’ e ‘C’ para toda a cidade”, explicou a secretária.

 

As 23 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e PSFs (Postos de Saúde da Família)

municipais vão continuar realizando o primeiro atendimento e o acompanhamento de pacientes que apresentem sintomas mais brandos da doença – “tipo A”. “Já nos casos em que a equipe médica de cada Posto de Saúde avaliar ser necessário um atendimento que requer mais atenção, este paciente será acompanhado pelo Polo de Atendimento à Dengue”, acrescentou Fauzia.

 

Outros locais

 

Além destas unidades de atendimento, a cidade conta também com a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h do Jardim do Macarenko e os outros três PAs (Pronto Atendimentos, situados no Matão, Maria Antonia e Parque das Nações), que também vão continuar atendendo pacientes com sintomas da dengue em geral, encaminhando-os aos Polo de Nova Veneza se necessário.

Devido à implementação do Polo de Atendimento à Dengue no piso térreo do prédio do CIS Nova Veneza, o atendimento do PSF Nova Veneza, que funciona no local e inclui consultas médicas de rotina, controle pressão e diabetes e exame de sangue, será transferido para o prédio do CRAS Nova Veneza, localizado na Avenida Brasil, nº 486, apenas há duas quadras de distância.

 

Já os atendimentos odontológicos, vacina e curativos serão mantidos no CIS Nova Veneza, mas no andar superior. “Essa mudança será realizada de forma provisória, até que o número de casos da doença na cidade comece a diminuir. Até lá, os pacientes desta região que precisarem realizar consultas médicas e exames de rotina poderão realizá-los em um novo espaço, que possui toda a estrutura necessária para atendê-los”, comentou a gerente da Atenção Básica da Rede Municipal de Saúde, Maralisi Oliveira Benedito.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera de Notícias