Publicado 25 de Março de 2015 - 17h02

Tiger 800 XRx  é montada em Manaus

Divulgação

Tiger 800 XRx é montada em Manaus

 Em nota, a  Secretaria de Imprensa da Presidência da República informou nesta quarta-feira (25) que o ministro Thomas Traumann, da Comunicação Social,pediu demissão à presidente Dilma Rousseff.

 

Ele deixa o cargo uma semana após denúncia na imprensa que ele teria divulgado um documento interno do Planalto no qual critica várias posturas do governo federal na área da Comunicação, considerada "errática" no documento e avalia que o Planalto vive um momento de "caos político". Após o episódio, o ministro saiu de férias por seis dias e retornou ao trabalho nessa terça-feira (24).

 

A nota divulgada pelo Palácio do Planalto não informa o motivo nem diz quem assumirá a pasta.

 

Traumann é o terceiro ministro a deixar o cargo no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Além dele, saíram Cid Gomes (Educação), substituído interinamente por Luiz Cláudio Costa, e Marcelo Néri (Secretaria de Assuntos Estratégicos), substituído por Roberto Mangabeira Unger.

NOTA OFICIAL

A presidenta Dilma Rousseff aceitou hoje, 25, o pedido de demissão do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Thomas Traumann.

A presidenta agradeceu a competência, dedicação e lealdade de Traumann no período como ministro e porta-voz.

Secretaria de Imprensa

Presidência da República