Publicado 23 de Março de 2015 - 17h04

Por Agência Estado

O deputado Romário de Souza Faria (PSB-RJ), presidente da Comissão de Turismo e Desporto

Divulgação

O deputado Romário de Souza Faria (PSB-RJ), presidente da Comissão de Turismo e Desporto

Senador pelo PSB e provável candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro, o ex-jogador Romário disse, em entrevista à revista Placar, que a "política só tem ladrão", mas voltou atrás assim que a entrevista foi publicada. "Achava que política era só ladrão e sacanagem. E acertei", disse o senador sobre sua entrada no mundo da política.

Nesta segunda-feira (23), Romário pediu desculpas em sua conta no Facebook e disse que se empolgou durante a entrevista. "Sobre política, me expressei mal ao falar da corrupção, falei que política era coisa só de ladrão. Não foi o repórter que entendeu mal, estava empolgado e acabei cometendo uma injustiça. Existem ótimos políticos no Congresso Nacional", explicou o político do PSB.

A entrevista tem outras falas polêmicas do ex-atacante, que disse que decidiu ser candidato a senador porque viu "que o quadro do Rio de Janeiro só tinha ladrão, corrupto, nego metido em merda, quase na cadeia".

Romário falou ainda sobre sua vontade de ser prefeito do Rio, mas disse que ainda não pode garantir que é candidato. "Existe uma diferença muito grande entre Legislativo e Executivo. Ser prefeito do Rio de Janeiro é uma responsabilidade. É a posição mais charmosa da política. Eu quero ser prefeito do Rio. Existe a possibilidade de eu sair candidato no ano que vem. Mas ainda não tenho 100% de certeza", ponderou.

Escrito por:

Agência Estado