Publicado 25 de Março de 2015 - 10h29

Por France Press

Mais da metade dos passageiros do avião que caiu nos alpes franceses eram alemães

France Press

Mais da metade dos passageiros do avião que caiu nos alpes franceses eram alemães

Ao menos 72 passageiros alemães foram encontrados a bordo do avião da Germanwings que caiu na terça-feira (24) na França deixando 150 mortos, declarou nesta quarta-feira (25) o diretor da companhia, Thomas Winkelmann, revisando em alta o número de 67 anunciado antes.

Winkelmann também informou que o avião transportava 35 espanhóis, um número inferior aos 49 contabilizados pelas autoridades espanholas, mas ressaltou que a nacionalidade de alguns passageiros ainda é desconhecida.

O balanço de Winkelmann contradiz o número anunciado também nesta quarta-feira pelo secretário de Estado de Segurança espanhol, Francisco Martínez, que informou sobre a identificação de 49 vítimas espanholas.

De acordo com Martínez, este número foi alcançado com as comparações da lista de passageiros - com nomes, mas sem nacionalidades - com os dados fornecidos pelos familiares das vítimas.

As autoridades espanholas também informaram que as vítimas do acidente com o A320 da Germanwings eram originárias de 15 países.

Em uma coletiva de imprensa, o chanceler francês, Laurent Fabius, citou as nacionalidades de vítimas que estão confirmadas, lembrando que se trata principalmente de cidadãos de Alemanha e Espanha.

"Também há outras nacionalidades confirmadas" de cidadãos de "Argentina, Austrália, Bélgica, Colômbia, Dinamarca, Grã-Bretanha, Israel, Japão, Marrocos, México e Holanda", disse.

Pouco antes, o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, havia informado sobre um norte-americano entre as vítimas.

"Não temos uma lista absolutamente definitiva, mas isso está ligado aos procedimentos das companhias aéreas", disse, ressaltando que "normalmente é o Estado de partida" do avião, "no caso a Espanha, que deve dar estas informações".

A aeronave realizava o trajeto entre Barcelona (Espanha) e Dusseldorf (Alemanha) quando caiu nos Alpes franceses.

"Cabe à companhia Lufthansa e às autoridades espanholas e alemãs fornecer, espero que o mais rápido possível, o conjunto destes dados", ressaltou Valls.

A Argentina, por sua vez, contabiliza três cidadãos do país na tragédia, depois que um familiar confirmou nesta quarta-feira o embarque de um parente no avião da Germanwings.

Trata-se de Juan Armando Pomo, um empresário do setor do agronegócio radicado há duas décadas no Paraguai.

Pomo soma-se a um casal de jovens, Gabriela Maumus e Sebastián Greco, de 28 anos, da província de Buenos Aires e que estavam na Europa de férias.

Escrito por:

France Press