Publicado 24 de Março de 2015 - 11h27

O diretor de uma escola de Grenoble, no sudeste da França, acusado de abusar sexualmente de menores de idade, foi preso e, para choque maior dos pais e demais professores, descobriu-se que ele já havia sido condenado em 2008 por posse de pornografia infantil.

O acusado, um pai de família de 45 anos que não teve a identidade revelada, nega os fatos.

Segundo uma fonte judicial, o homem obrigou ao menos dois de seus alunos a praticar felação em função de uma aula chamada de "oficina do sabor", em que as crianças tinham os olhos vendados e tinham de identificar coisas colocadas em sua boca.

O professor foi preso na segunda-feira, depois que os pais dos alunos alertaram a polícia. As agressões sexuais ocorreram entre dezembro e março, segundo os primeiros elementos da investigação.

O acusado já havia sido condenado em 2008 a seis meses de prisão por porte de pornografia infantil, e mesmo assim não foi proibido de trabalhar com crianças.