Publicado 23 de Março de 2015 - 5h00

Adriana Esteves, atriz

Tata Barreto

Adriana Esteves, atriz

Colaboração: José Carlos Nery

 

 

 

A última semana de “Vitória”, na Record, bem que poderia ter sido de expectativa, comemorações e aplausos por mais um trabalho executado. Só que nada disso aconteceu. O que se viu foi muita tristeza e pessoas por todos os cantos, lamentando as inúmeras demissões processadas no artístico, técnica, operações etc.

Como num ato contínuo, assim que as gravações terminaram, funcionários dos mais diferentes setores, número próximo a 300, foram informados das suas dispensas.

Além desse complicado momento conturbado da economia brasileira, que ninguém sabe para onde vai e tem levado todas as empresas, incluindo as TVs, a reescalonar os seus gastos, a Record, agora, só possui uma produção em curso no Recnov - a novela “Os Dez Mandamentos”.

São os dois argumentos utilizados para justificar mais essa remessa de demissões. Que continuam acontecendo e ninguém sabe dizer quando irão terminar.

TV Tudo

Sinal desligado

A Cultura informa - substituição na parabólica: sai o sinal no modo analógico do Brasil Sat C2 e entra o sinal no modo digital no BrasilSat C3.

E segue o jogo.

Morte da analógica - 1

A Record, sobre o mesmo assunto, convocou Ticiane Pinheiro, Marcos Mion, Cássio Scapin, Reinaldo Gottino, Rodrigo Faro e Fernando Pavão para anunciar a morte da TV Analógica.

Uma cerimônia observada em todos os detalhes.

Morte da analógica – 2

No roteiro montado pela Criação Visual da Record, gravado quinta e sexta passadas, portas traseiras de uma ambulância se abrem e retiram uma maca com uma TV de tubo em cima, que é levada sem escalas para a emergência.

- O que ela tem, doutor? – perguntará Faro.

- O sinal analógico está morrendo – explicará o “doutor” Pavão, seguido do chororô de praxe.

A partir daí, serão dadas várias informações sobre o apagão analógico e a mudança para o digital.

Livre e desimpedida

Adriana Birolli é outra que fez “Império” através do chamado contrato por obra certa.

Está no mercado, aberta a convites que podem vir do cinema, teatro ou da própria TV.

TV Farmácia

A Rede TV!, para os mais íntimos, também já é chamada de TV Farmácia, tamanha a quantidade de comerciais e espaços da Ultrafarma comprados na grade.

E o dono dela, o seu Sidney, sempre muito simpático, está em todas. Nunca fala nada. Mas ri o tempo todo.

Cortesia

Luiz Bacci esteve na Rede TV! na semana passada. Mas nada no profissional. Só no pessoal.

Foi como convidado gravar o programa da Luciana Gimenez.

Escala

O diretor Rogério Gomes, o Papinha, recém-saído de “Império”, já está cuidando de “Além do Tempo”, de Elizabeth Jhin, substituta de “Sete Vidas”, na Globo, faixa das 6.

Depois dela, irá dirigir “Velho Chico”, de Benedito Ruy Barbosa, com estreia prevista para agosto de 2016.

Primeiro nome

Sobre “Velho Chico”, Benedito Ruy Barbosa ainda não teve tempo de pensar em nomes para formar no seu elenco.

A exceção atende por Antonio Fagundes, já reservado para este trabalho e que se transformou numa figura obrigatória de quase todas as novelas deste autor.

Pau da barraca

No momento em que a economia está desse jeito e que apenas bons produtos podem oferecer um faturamento a altura, alguns programas insistem na linha da apelação. No baixo nível.

A resposta comercial, como não poderia deixar de ser, sempre fica próxima de zero.

Apelação - 1

A respeito de tanta coisa que a televisão tem apresentado nos últimos tempos e o confesso desespero de alguns em conquistar um ou dois pontinhos na audiência, é necessária uma colocação.

Que serve até mesmo para os apresentadores como para as emissoras.

Apelação – 2

“O verdadeiro comunicador de sucesso não é aquele que apela para os piores instintos do ser humano na tentativa de subornar o público com engodos de conteúdo mal intencionado, duvidoso, popularesco e de fácil consumo, mas, sim, o que consegue vender a milhões de espectadores que a qualidade deve estar sempre em primeiro lugar, em qualquer hipótese. O legítimo comunicador é aquele que é capaz de transformar qualidade em audiência.”

 

David Letterman

Adriana Esteves, atrizNa defesa

Em “Babilônia”, Adriana Esteves passa (foto) a trabalhar como advogada de Glória Pires. É a doutora Inês.

Bate – Rebate

· Carol Castro vai fazer comédia com o diretor Roberto Santucci...

· ... “O Herdeiro”, título do filme, começa a ser rodado em abril...

· ... O “Herdeiro”, no caso, será o humorista Rodrigo Sant’anna, do “Zorra Total”.

· O SporTV foi a única TV brasileira a conhecer a vila dos atletas, em Toronto, para os Panamericanos...

· ... Um trabalho realizado, e muito bem realizado, pela correspondente Karin Duarte.

· “Verdades Secretas”, do Walcyr Carrasco, vai estrear entre maio e junho...

· ... A Globo ainda não tem esta data fixada.

· Um estúdio do RecNov será inteiramente destinado ao novo programa da Xuxa na Record...

· ... E este seu programa será realizado pelo pessoal da Record. Não há intenção de entregar para uma produtora independente.

· O espetáculo “De artista e louco todo mundo tem um pouco”, de Ronaldo Ciambroni, estreia dia 17 de abril no teatro Bibi Ferreira, em São Paulo. Direção de Jacques Lagoa.

C´est fini

Segundo se comenta nos interiores da Rede TV!, está prestes a se iniciar uma intensa disputa por direitos de eventos esportivos, especialmente aqueles relacionados ao vôlei.

Não se descarta inclusive invadir areias ou quadras já ambicionadas pela Bandeirantes para as mesmas tardes de sábado.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!