Publicado 28 de Fevereiro de 2015 - 10h10

Por Adagoberto F. Baptista

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Campinas, Casemiro Reis, disse que a legenda ignora as manifestações pró-impeachment da presidente marcadas para o dia 15, e que defende uma pauta política-democrática como será discutida dois dias antes, em São Paulo, durante a Marcha dos Trabalhadores.

“Estamos bastante tranquilos quando a essa manifestação. Isso prova que os setores mais conservadores da sociedade não aceitam os resultados das eleições. Defendemos uma pauta democrática, e não golpista”, considerou Reis. O presidente garantiu que não haverá contra-ataque da militância nas ruas no dia 15, e comparou o sentimento de “ódio e destruição” ao PT, propagado pela oposição, como a perseguição ao partido comunista no pós-guerra.

Para Reis, nenhuma evidência comprova a ligação direta de Dilma Rousseff com o esquema de corrupção na Petrobrás. “Temos hoje um governo com vontade política e que está reestruturando os aparelhos do estado para combater a corrupção. Querem derruba-la para que as investigações sejam interrompidas”, frisou. “O evento não deve reunir mil pessoas em Campinas”, finalizou. (GA/AAN)

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista