Publicado 27 de Fevereiro de 2015 - 13h54

Por Paulo César Dutra Santana

Paulo Santana

Da Agência Anhanguera

[email protected]

A Ponte Preta viu o Red Bull Brasil “nascer” para o futebol. E, desde os primeiros passos, abriu os portões do seu estádio - o Moisés Lucarelli - para o caçula de Campinas mandar jogos pelas divisões de acesso. A estreia foi no dia 28 de abril de 2008, pela 4ª divisão do Paulista, no empate sem gols com o Elosport. O tempo passou, o Toro Loko cresceu e será adversário da Macaca, hoje, a partir das 21h, em partida válida pela 7ª rodada da elite do Estadual.

Será o primeiro confronto oficial entre os clubes, que vivem situações diferentes no Paulistão. A Macaca defende uma invencibilidade de cinco rodadas - três vitórias e dois empates -, tem 11 pontos e busca a liderança Grupo B. Já o Toro Loko está em 4º lugar com oito pontos ganhos, a seis do grupo da classificação. Em baixa, busca a reabilitação depois de dois tropeços como mandante, na derrota para o XV de Piracicaba (3x2) e empate com São Bento (2x2).

Para o time da Macaca, é apenas “mais um” jogo que vale três pontos na classificação e que não pode ser encarado como um clássico local. “Toda rivalidade se constrói com o passar do tempo. Este jogo com o Red Bull é importante como qualquer outro porque vale a nossa permanência no alto da tabela. Temos que vencer para não nos afastarmos de nossos objetivos finais”, ressalta o técnico Guto Ferreira.

Para o meia Roni, que está confirmado no ataque, não é possível tratar o jogo como um dérbi ou algo do gênero. “O clássico da Ponte é com o Guarani. O Red Bull é um bom time, vem fazendo um grande trabalho, mas não pode ser tratado como rival. É um confronto muito importante porque queremos a vitória para ficar na briga classificação”, disse.

Para este jogo, o treinador confirmou duas mudanças entre os titulares. Na defesa, João Paulo entra na lateral-esquerda porque Rodrigo Biro está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. No ataque, Wellington ganhou a vaga de Fábio Santos, que não vinha conseguindo transformar as oportunidades criadas em gol.

No mais, será o mesmo time da rodada anterior em que venceu o São Bernardo, por 2 a 0, no Majestoso. O goleiro Matheus, que chegou a ser poupado durante a semana, foi confirmado na posição e João Carlos deve ficar como opção no banco de reservas.

A zaga segue com Rodinei atuando pela lateral-direita e Pablo e Tiago Alves formando a dupla de zaga. O meio-campo está mantido com os volantes Fernando Bob e Bruno Silva e o armador Renato Cajá. O ataque se completa com o veloz Biro Biro.

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana