Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 19h20

Por Jaqueline Harumi Ishikawa

Fotos: Edu Fortes (11_02)

De onde veio

Cláudio Roberto Cavalheiros nasceu há 42 anos em Apiaí, cidade na divisa de São Paulo com o Paraná. Foi morar na capital paulista aos 8 anos, em Sumaré aos 14 e vive em Hortolândia há 6 anos.

O que ele faz

Cláudio Rock, como é conhecido, adora imitar personagens tanto para clientes do posto de combustível do Jardim Flamboyant, em Campinas, onde é frentista, quanto para as crianças que vão aprender kung fu nas aulas que oferece no Parque Socioambiental Renato Dobelin, em Hortolândia, além de cantar em banda de rock.

Seu sonho

Resgatar a arte marcial tradicional chinesa no Brasil, além de fazer tudo o que estiver ao seu alcance para fazer as pessoas felizes.

-----

As diferentes vozes do frentista e lutador

Quando começou a fazer imitações?

Comecei quando criança, porque queria atrapalhar minha mãe ouvindo Gil Gomes no rádio e imitava a voz dele.

Quem você imita?

Atualmente faço 45 vozes. Depois do Gil Gomes, passei a imitar Pato Donald, Mickey, quase todos os desenhos da Disney e outros, como Barney, Salsicha e Scooby.

E a imitação no trabalho, como funciona?

Todo lugar que trabalhei eu fazia imitação para animar o pessoal que ficava muito quieto. Fazia tanto para agradar quanto para irritar. Depois há 10 anos comecei a fazer para animar mais as crianças.

Como os pais reagem?

Os pais gostam também, pedem para imitar desenho mais antigo. Uma vez uma mulher pediu para assistir a novela e imitar o Félix [de Amor à Vida, da Rede Globo]. Levei dois dias para aprender e uma semana depois encontrei com ela e imitei.

E a música? Sempre cantou?

Não. Comecei a cantar depois que o pessoal da banda me viu cantar no karaokê há dois anos, porque imito o Paulo Ricardo para cantar música do RPM.

----

Vida de trabalho

Cláudio trabalha desde os 9 anos. Já foi guardinha, ajudante em horta e pastelaria, auxiliar de escritório, vigilante, garçom, montador mecânico e agora frentista, além de professor de kung fu sempre que pode na academia onde faz aula e uma vez por semana no parque.

Ídolos

Deus, Bruce Lee e Paulo Ricardo

Escrito por:

Jaqueline Harumi Ishikawa