Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 15h05

Por Rogério Verzignasse

FOTOS

Temos no Cedoc fotos recentes, feitas pela Janaína, da movimentação de pessoas se cadastrando na Cohab, feitas por conta da reportagem sobre os 50 anos da companhia. Também temos foto do prédio e da secretária

Habitação ||| Mudanças

Cohab-Campinas recadastra os

cidadãos inscritos na casa própria

Iniciativa pretende chegar ao deficit real de moradias na cidade e agilizar os empreendimentos

Projeto impede

registros duplicados

na mesma família

Rogério Verzigansse

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

A Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas) começa na próxima semana o recadastramento de todas as pessoas inscritas para programas da casa própria. Segundo os últimos dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), passa de 40 mil o deficit de moradias em Campinas. Mas, segundo os técnicos da companhia, o número de famílias que aguardam as chaves é bem menor. E o fenômeno tem uma explicação simples. Sob o mesmo teto, diversos parentes se inscreveram, na esperança de que a família tivesse mais chances nos sorteios.

Pela política pública vigente, os programas habitacionais atendem, prioritariamente, pessoas que vivem em áreas de risco. Metade das habitações beneficiam este grupo. A outra parte é destinada, por sorteio, às pessoas inscritas no Cadastro de Interessados em Moradia (CIM). Por esta razão, o mesmo cidadão pode permanecer décadas na espera, sem ser contemplado.

A decisão pelo recadastramento partiu da secretária municipal de Habitação, Ana Maria Minniti Amoroso, que também responde pela presidência da Cohab-Campinas. A partir das novas inscrições, a equipe vai cruzar as informações e identificar as famílias com registros duplicados.

Com o cadastro atualizado, a distribuição das moradias será mais rápida e mais justa. Hoje em dia, afinal, pessoas beneficiadas nos sorteio não são, necessariamente, as que mais precisam da casa, ou as que esperam há mais tempo pelas chaves.

As pessoas notificadas para o recadastramento que não comparecerem à sede da Cohab-Campinas serão, consequentemente, eliminadas do cadastro da casa própria.

Novas estratégias

A lista renovada de inscrições se adequa às novas estratégias do governo municipal para o setor. Além de manter as parcerias históricas com o poder público, se planeja empreendimentos em glebas que pertencem a empresas ou cooperativas privadas, formadas por futuros moradores.

A nova política habitacional também vai abrir espaço para famílias com renda mensal superior ao limite estabelecido, por exemplo, para enquadramento no Minha Casa, Minha Vida (MCMV) _ atualmente o principal programa público do segmento. Os acordos privados permitirão planos de quitação com valores e cronogramas diferenciados. A grande vantagem do comprador é ter os serviços especializados de uma empresa que planeja, constrói e organiza condomínios com preços acessíveis.

Os planos também focam empreendimentos na região central da cidade, como forma de incentivar a ocupação, com novos moradores, de trechos comerciais que hoje em dia permanecem abandonados, sem vida, depois do horário comercial. A habitação é um tema essencial nos debates sobre a revitalização do Centro.

O NÚMERO

45 mil

UNIDADES HABITACIONAIS

Foram erguidas pela Cohab-Campinas em 50 anos de história

SAIBA MAIS

Todo cidadão inscrito no Cadastro de Interessados em Moradia (CIM) está sendo notificado para comparecer à sede da Cohab-Campinas e renovar seu cadastro. A companhia fica na Avenida Prefeito Faria Lima, 10, no Parque Itália (ao lado do Hospital Mário Gatti), e tem horários específicos para a prestação de cada serviço. As pessoas interessadas em informações mais detalhadas podem acessar www.cohabcp.com.br

Escrito por:

Rogério Verzignasse