Publicado 27 de Fevereiro de 2015 - 5h30

A deterioração dos indicadores de produção da indústria continua minando o otimismo dos empresários com o setor no curto prazo, revela a Sondagem Industrial divulgada ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Todos os índices de expectativas para os próximos seis meses pioraram em fevereiro na comparação com os dados da pesquisa de janeiro. Agora, todas as avaliações passaram a ser negativas.Em uma escala na qual valores abaixo dos 50 pontos representam uma perspectiva de queda, o indicador de demanda para os próximos seis meses se inverteu de um otimismo moderado de 50,9 pontos em janeiro para um pessimismo de 48,9 pontos em fevereiro. Com isso, as estimativas de compra de matérias-primas pioraram de 49,6 pontos para 46,9 pontos no mês. Da mesma forma, as expectativas sobre a quantidade exportada pela indústria deixaram o patamar positivo de 50,2 pontos para chegar a 49,5 pontos este mês. As perspectivas sobre o número de empregados no setor, que já eram pessimistas em 46,7 pontos, ficaram ainda piores, caindo para 44,9 pontos. Com a espera pelos empresários de um cenário tão ruim à frente, o Índice de Intenção de Investimento da indústria também recuou no mês, caindo de 52 pontos para 49,4 pontos. (Da Agência Estado)