Publicado 27 de Fevereiro de 2015 - 5h30

O programa estadual Bolsa Escola da Família, que concede a estudantes universitários auxílio financeiro para estudar em troca de serviços prestados a unidades escolares estaduais durante os fins de semana, foi regularizado na PUC-Campinas.

Com o convênio regularizado, os alunos foram reclassificados no programa. A suspensão temporária atingiu 36 bolsistas (cadastrados no ano de 2014).

A PUC informou que a Fundação de Desenvolvimento da Educação (FDE), ligada à Secretaria de Estado da Educação, disse que o cadastro está atualizado e que os alunos estão reclassificados no programa. A instituição informou ainda, por meio de assessoria de imprensa, que “em alguns casos, são requeridas algumas correções na papelada enviada, o que ocorreu em 2015, ampliando o período de análise por parte da Fundação para o Desenvolvimento da Educação.”

Os alunos foram orientados a retornar às atividades nas escolas a partir de amanhã. A PUC informou ainda que não houve qualquer prejuízo quanto às mensalidades de janeiro e fevereiro. O benefício do programa concede aos universitários 100% de gratuidade nos cursos, sendo 50% da mensalidade paga pelo Estado (limitada a um teto de R$ 500 por mês renovável anualmente) e o restante financiado pela própria faculdade.

O Programa Bolsa-Universidade é um convênio que foi estabelecido entre o governo do Estado de São Paulo e as instituições de ensino superior, por meio da Secretaria de Estado da Educação.