Publicado 25 de Fevereiro de 2015 - 5h30

Duas irmãs, de 11 e 15 anos, foram detidas após furtarem cerca de R$ 330,00 em objetos, a maior parte material escolar, de uma loja no Centro de Sumaré, ontem de manhã. Elas alegaram que a mais nova não recebeu o material escolar do governo e, como estavam sem dinheiro, decidiram pegar na loja de variedades. As meninas estudam em uma escola estadual na região da Área Cura. As garotas foram detidas na rua por funcionários da loja, que suspeitaram do volume grande das bolsas que elas carregavam. Ao verificar as bolsas, os funcionários encontraram vários materiais vendidos na loja, como lápis preto, lápis de cor, canetas esferográficas, canetinhas coloridas, borrachas, giz de cera, estojo, corretivo, cola bastão e até gelatina, bolacha, esmalte e acetona.

Ao encontrar o material, os funcionários chamaram a Guarda Municipal que levou as meninas para o 1 Distrito Policial (DP), onde foi registrado o ato infracional. As garotas foram liberadas para o pai. Segundo as meninas, os pais estavam trabalhando. No DP, a garota mais velha disse que uma amiga sempre furta objetos da loja, “sem problemas”, e por isso ela decidiu levar a irmã mais nova para pegar as coisas. Elas estavam com R$ 8,00, que a mãe havia dado para comprar o necessário, como lápis e caneta. “Minhã irmã precisava do material para a escola e nós não tínhamos dinheiro. Então decidi pegar”, contou a mais velha. Ela disse que depois que pegou os objetos se arrependeu e que pretendia devolver o material. A Secretaria de Educação do Estado confirmou que houve atraso na entrega dos kits escolares por causa do pregão eletrônico suspenso pela Justiça no ano passado. Entretanto, em Sumaré a Diretoria Regional afirmou que estava distribuindo gradativamente o kit desde o início das aulas e que não saberia confirmar se todas as escolas da região onde as meninas estudam já tinham recebido os kits. A diretoria frisou que se algum aluno ainda não recebeu o material é só solicitar na secretaria da escola. (Alenita Ramirez/AAN)