Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 5h30

O Monaco fez mais do que sua parte, surpreendeu o Arsenal em pleno Emirates Stadium, em Londres, e deu um grande passo para se garantir nas quartas de final da Liga dos Campeões. A equipe aproveitou três das poucas chances que teve e foi ajudada pela péssima jornada de Giroud para vencer por 3 a 1, ontem.

O duelo foi definido nos últimos instantes. Até os 45 minutos do segundo tempo, o Monaco vencia por 2 a 0 e abria bela vantagem no confronto. O Arsenal descontou nos acréscimos e aliviou a pressão da torcida, que gritava "olé" nas trocas de passe do Monaco. Mas os visitantes marcaram o terceiro aos 48’ e mantiveram a boa folga no marcador.

Com o resultado, o Monaco pode até perder por um gol na volta, dia 17 de março, no Estádio Louis II, que se classificará. Ao Arsenal, resta vencer por três gols de diferença, ou ao menos dois, desde que o placar seja superior a 2 a 0.

O Arsenal até começou melhor e teve seu primeiro bom momento logo com um minuto, com Welbeck. Somente aos 32’ o Arsenal voltou a assustar, em chute de Sanchez. O Monaco também levou perigo aos 34, com João Moutinho, mas foi Kondogbia que abriu o placar para a equipe. Aos 37’, ele recebeu na intermediária e, mesmo de muito longe, arriscou. A bola desviou no meio do caminho, em Mertesacker, e matou o goleiro Ospina.

No segundo tempo, com a vantagem o time do principado pôde se dar ao luxo de ir à frente somente nos contra-ataques. Foi assim que marcou o segundo aos 7’. O brasileiro Fabinho roubou no meio de acionou rapidamente para Martial, que dominou e rolou para Berbatov. O búlgaro invadiu a área e encheu o pé no canto direito de Ospina.

Enquanto o Monaco aproveitava cada chance que tinha, Giroud seguia em tarde infeliz. Aos 11’, Sánchez arriscou de longe, Subasic deu rebote e o francês, sozinho, jogou por cima. Depois de tantos erros, a paciência de Arsène Wenger com o atacante acabou e Walcott entrou em seu lugar.

A situação do Arsenal parecia cada vez mais complicada. Irritada, a torcida gritava "olé" em favor do Monaco. A pressão foi aliviada aos 45’, quando Chamberlain acertou belo chute de fora da área e diminuiu a vantagem dos visitantes. Mas o Monaco não se encolheu e partiu para o ataque. E, aos 48’, Carrasco, que havia desperdiçado ótima oportunidade alguns minutos antes, dessa vez fez bonito. Disparou pela direita, invadiu a área e bateu na saída do goleiro Ospina, garantindo a boa vantagem para o jogo da volta.

Bayer

No outro jogo de ontem pela Liga dos Campeões, o Bayer Leverkusen deixou a má fase para trás e venceu o Atlético de Madrid por 1 a 0, diante de sua torcida, no jogo de ida das oitavas de final. A vitória veio com um belo gol de Hakan Calhanoglu, após jogada bem trabalhada pelo ataque alemão. Com o resultado, o Bayer joga por um empate na partida da volta, no dia 17 de março, no Estádio Vicente Calderón, para buscar sua vaga nas quartas de final. (Da Agência Estado)

Segurança é reforçada na Liga Europa

As cenas de violência e vandalismo protagonizadas pela torcida do Feyenoord na semana passada em Roma, que culminaram com a danificação de um monumento de quase 400 anos, deixaram em alerta as autoridades de Florença para o jogo de hoje entre Fiorentina e Tottenham, às 15h (Esporte Interativo), pela Liga Europa. A cidade montou um reforçado esquema de segurança. A partida de ida terminou 1 a 1. Outra cidade que tomou providências especiais de segurança foi Roterdã, por temor de que os torcedores da Roma queiram dar o troco e depredar lojas, carros e monumentos. O jogo de ida acabou em 1 a 1 e hoje os clubes se enfrentam às 17h (Esporte Interativo). (AE)