Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 5h30

Valdivia treinou no campo ontem pela primeira vez no ano, e em breve estará pronto para voltar ao time do Palmeiras. Enquanto tenta se recuperar 100% de uma lesão na coxa esquerda ocorrida no fim de 2014, o chileno precisa também decidir o seu futuro, que parece ser no Verdão, mas isso ainda está longe de ser algo concreto.

Desde terça-feira da semana passada o meia está livre para assinar um pré-contrato com qualquer clube e sair de graça em agosto, mas isso não passa pela cabeça de ninguém ligado ao jogador e ao clube. Mas, para evitar surpresas, a diretoria quer renovar logo o contrato.

O diretor executivo do Palmeiras, Alexandre Mattos, espera pela chegada ao Brasil do pai e agente do atleta, Luís Valdivia, nos próximos dias para tentar um acordo. A ideia é oferecer um contrato de produtividade válido por dois anos.

A vontade de manter o vínculo existe dos dois lados. Valdivia está mais animado em ficar, já que o elenco atual é muito melhor do que o dos últimos anos e ele acredita que poderá brigar por títulos. Desde seu retorno, em 2010, ele ganhou a Copa do Brasil de 2012 e a Série B no ano passado. “Quero que ele chegue logo porque é um jogador de muita qualidade. Já mostrou isso para o torcedor”, disse o meia Robinho.

Na terça-feira o pai do chileno disse em entrevista à Rádio Globo que um clube brasileiro está interessado no jogador. O Flamengo há anos tenta a contratação de Valdivia, e o Cruzeiro também o sondou recentemente, mas nenhum dos dois fez proposta oficial.

Ambos esperam que as negociações com o Palmeiras fracassem para só depois formalizar uma oferta. Além dos clubes brasileiros, Valdivia também é observado de perto pelo Colo-Colo, clube onde iniciou a carreira. Os direitos federativos do jogador estão divididos em 54% do Palmeiras, 36% do conselheiro Osório Furlan e 10% do próprio meia.

Arouca

O técnico Oswaldo de Oliveira encerrou o mistério ontem e deixou claro que Arouca será titular sábado contra o Capivariano, no Allianz Parque, em lugar de Alan Patrick. Com isso, Robinho, que estava atuando como segundo volante, voltará a jogar como meia.

No treino, o técnico montou uma organização tática em que Gabriel e Arouca se revezavam nas subidas ao ataque, algo que ele já projetava quando falava da possibilidade de contar com o ex-santista no time.

Outra novidade foi o retorno de Zé Roberto, que não enfrentou o Penapolense por sentir dores na coxa esquerda. Ele participou normalmente do treinamento de ontem e vai jogar. (Da Agência Estado)

TV

“O Valdivia vai ser algo a mais, a cereja do bolo para completar a equipe. Com a qualidade dele, vamos brigar

por títulos.”