Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 5h30

O Corinthians não fez uma boa partida ontem contra o Linense, fora de casa, mas aproveitou duas falhas do adversário para vencer por 2 a 0 no jogo atrasado da 2 rodada do Campeonato Paulista. Mesmo com um jogo a menos que os adversários por causa da participação na Copa Libertadores, o Corinthians assumiu a liderança do Grupo B do Estadual com 13 pontos, deixando a Ponte Preta em 2, com 11. Já o Linense estacionou nos seis pontos e ocupa a penúltima posição do Grupo C.

Tite não contou com Jadson, Danilo e Emerson e sentiu a ausência do trio — Guerrero começou no banco e entrou só no final. As duas equipes começaram o jogo errando muitos passes. A grama alta do estádio Gilbertão também atrapalhava os dois times. E foi justamente graças a um erro de passe que o Corinthians saiu na frente.

Aos 13’, Gilsinho tentou inverter a jogada para a esquerda, Mendoza roubou a bola, disparou em velocidade, entortou o zagueiro Adalberto e bateu forte, sem chances para o goleiro Anderson. Curiosamente, o Linense passou a jogar melhor depois do gol. Aos 24’, Gilsinho arriscou de longe e a bola passou raspando a trave direita de Cássio. O Corinthians, em contrapartida, apostava na transição rápida entre defesa e ataque. Quando os jogadores recuperavam a posse de bola, a ordem era disparar em velocidade. Mendoza era sempre a válvula de escape.

Faltava, no entanto, criatividade ao time alvinegro para controlar a posse de bola e criar chances de gol. Renato Augusto, único meia do time, pegava pouco na bola e praticamente não participava do jogo. Isolado no ataque, Vagner Love era mero figurante.

O Corinthians não passava sufoco porque faltava qualidade ao ataque do Linense. O time só voltou a levar algum perigo ao adversário aos 40 minutos quando Vagner Love recebeu de Elias, tentou duas vezes, mas chutou para fora. Quem esteve mais próximo do gol antes do intervalo foi o Linense. Aos 41’, Diego matou no peito e finalizou cruzado para boa defesa de Cássio.

No segundo tempo o Corinthians continuou mal. O time exagerava nos erros de passes, mas aproveitou nova falha do Linense para fazer o segundo. Aos 19’, Vagner Love chutou fraco e o goleiro rebateu com o pé esquerdo para o meio da área, onde estava Petros. O volante só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede.

O Linense sentiu o golpe. O gol caiu como uma ducha de água fria no time, que esperava manter o ritmo do primeiro tempo para empatar e, quem sabe, até virar o jogo. Faltando dez minutos para o fim do jogo, Malcom e Guerrero entram em campo para tentar mudar a dinâmica do ataque do Corinthians, mas o time continuou jogando com o freio de mão puxado.

O Corinthians volta a campo domingo, contra o Mogi Mirim, no Itaquerão. Já o Linense terá pela frente o Santos, no mesmo dia, no Pacaembu. (Da Agência Estado)

Colombiano comemora o primeiro gol na equipe

Stiven Mendoza fez ontem, contra o Linense, seu primeiro gol com a camisa do Corinthians. O colombiano explorou a velocidade para abrir o placar e prometeu dar outras alegrias aos torcedores corintianos. “Foi um bonito gol. Como eu já disse, vou me entregar e espero fazer muito pelo clube. Foi meu primeiro gol aqui. Espero que seja o primeiro de muitos”, afirmou o atacante.

A disposição mostrada pelo atleta de 22 anos é um dos motivos da confiança do chefe. “Eu procuro fazer sempre o que o professor pede. Sou um jogador disciplinado taticamente e espero continuar ajudando”, comentou.

Mendoza poderá ganhar ainda mais oportunidades no que depender das condições físicas de Emerson Sheik, que nem viajou para Lins ontem à noite devido a uma inflamação no joelho direito.

Se Mendoza tinha motivos para festejar, Renato Augusto, por outro lado, fez uma análise mais crítica de sua equipe e do próprio desempenho. Admitindo que o Corinthians não mostrou um bom futebol contra o Linense, o meia preferiu ressaltar depois do jogo que, acima de tudo, o que valeu foi a vitória fora de casa. Jogamos o necessário para vencer, não fizemos grande partida, mas viemos com intuito vencer e vencemos, e o trabalho continua. Jogar no interior é difícil, campo aqui é muito ruim, mas mesmo assim fizemos uma grande vitória", disse. Renato Augusto também foi realista e reconheceu que não fez uma boa partida, lamentando ainda que o campo não tenha ajudado. “O trabalho continua. No Interior, é muito difícil. Aqui, ainda mais, com o campo ruim. Eles marcam forte. Mas, mesmo assim, vencemos bem.” (Das agências)

LINENSE

Anderson; Bruno Moura, Adalberto, Álvaro e Igor; Moisés Ribeiro, Memo, Clébson (Serginho) e William Pottker (Nando); Gilsinho (Birungueta) e Diego. Técnico: Luciano Quadros.

Meia Jadson desiste de ir para a China

Com uma breve postagem no Twitter, o Corinthians deu ontem uma notícia que pode ser determinante para as pretensões do clube na Libertadores: "Dia do fico! Após conversa com o Corinthians, Jadson decide permanecer até o fim do contrato", escreveu o clube. Isso significa que o meia recusou a transferência para o futebol chinês. O Jiangsu Sainty já havia comunicado que pagaria 5 milhões de euros (cerca de R$ 16,2 milhões), valor referente à multa rescisória do jogador. Assim, o clube alvinegro nada poderia fazer. A decisão estava nas mãos do atleta, que poderia se recusar a assinar. O meia e seus empresários são donos de 70% dos direitos econômicos, ou seja, ganhariam na negociação R$ 11,4 milhões na transação. O Corinthians, dono de 30%, ficaria com R$ 4,8 milhões. (AE)