Publicado 27 de Fevereiro de 2015 - 16h24

Funcionários municipais decidiram pela greve em assembleia realizada nesta quinta-feira à noite

Divulgação

Funcionários municipais decidiram pela greve em assembleia realizada nesta quinta-feira à noite

Cerca de seis mil servidores públicos municipais de São Vicente decretaram greve a partir desta sexta-feira (27). Essa foi a decisão da maioria dos trabalhadores presentes em assembleia realizada na noite desta quinta-feira (26), na sede do sindicato.

A categoria rejeitou a proposta de reajuste salarial da Prefeitura, de 7%. Segundo o Sindicato dos Servidores Municipais (SindservSV), na semana passada os funcionários já haviam avaliado a mesma oferta apresentada pela Administração Municipal. Na ocasião também houve recusa e a aprovação do estado de greve.

A presidente do SindservSV, Mara Valeria Giangiulio, informou que os trabalhadores reivindicavam 15% de reajuste salarial, mas que se contentariam com uma oferta acima de dois dígitos. "Esperamos agora que o prefeito nos receba para vermos se avançamos na proposta”.

 

Posição da Administração

 

Já o prefeito Luís Cláudio Bili (PP) disse que considera inviável o pedido dos servidores. "As portas do gabinete estão sempre abertas para o diálogo, mas, infelizmente, não posso ir além dos 7%. Estamos dando um reajuste modesto, porém com aumento real".

Segundo a presidente do SindservSV, o movimento só não terá adesão dos serviços essenciais. Outro segmento que não deve cruzar os braços é o dos agentes de trânsito. Esses trabalhadores aceitaram a proposta da Prefeitura, já que nela consta a criação do adicional de risco, principal reivindicação do grupo.