Publicado 25 de Fevereiro de 2015 - 16h30

As pessoas iam do Rio Grande do Sul até a Paraíba deitadas em rede e colchões

Divulgação

As pessoas iam do Rio Grande do Sul até a Paraíba deitadas em rede e colchões

Um cena de condições similares à escravidão foi flagrada pela Polícia Rodoviária Federal de Marília (SP) na tarde desta terça-feira, na BR-154, trecho urbano da cidade.  Em uma blitz, 28 trabalhadores foram encontrados no compartimento de carga de dois caminhões. O flagrante aconteceu após os dois veículos mais uma caminhonete que seguia junto levantar suspeitas de irregularidade.

No compartimento, ao invés de carga, pessoas. Os trabalhadores estavam acomodados em redes penduradas no teto e colchões espalhados pelo chão dos baús dos caminhões. Além do transporte irregular, nenhum trabalhador era registrado de acordo com as leis trabalhistas.

 

Viagem longa

O comboio seguia do Rio Grande do Sul para a cidade de São Bento, na Paraíba, aproximadamente 4 mil quilômetros. No dia 10 de fevereiro, um veículo com 18 trabalhadores nas mesmas condições e com o mesmo itinerário foi flagrado pela PRF de Guaiçara.

No flagrante, os veículos e trabalhadores foram levados para uma unidade operacional da Polícia Federal onde foi registrado o caso. Toda a documentação será encaminhada para o Ministério do Trabalho de Marília. Os veículos foram liberados para seguir viagem e os trabalhadores foram encaminhados à rodoviária da cidade.