Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 5h00

Por Zeza Amaral

ig-zeza-amaral

AAN

ig-zeza-amaral

O lobo comeu o cordeiro que bebia a água do regato que corria logo abaixo. Culpa do Fernando Henrique Cardoso.

A montanha veio abaixo e soterrou dezenas de família. Culpa do Fernando Henrique Cardoso.

 

A Lua não apareceu no Dia dos Namorados. Culpa do Fernando Henrique Cardoso.

 

A jangada chegou na praia sem nenhum peixe e camarão. Culpa do Fernando Henrique Cardoso.

 

Choveu e não se achou nenhum táxi na cidade. Culpa do Fernando Henrique Cardoso.

A picanha do churrasco estava dura; e a cerveja, quente. Culpa do Fernando Henrique Cardoso.

 

Não tem ajinomoto pra salada? Nem balsâmico? Culpa do Fernando Henrique Cardoso.

 

Desculpa, meu amor, mas a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Não chove e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

O lixão físico e moral da Vila Madalena paulistana é culpa do Fernando Henrique Cardoso.

 

Quando Hugo Chávez criou o bolivarianismo e o socialismo politicamente correto, isso foi culpa do Fernando Cardoso, um repressor democrático.

 

Quando Evo Morales sequestrou uma refinaria da Petrobras boliviana, e Lulla nada fez para recuperá-la – ao contrário, entregou-a de mão beijada ao índio de cartões de crédito – a culpa foi de Fernando Henrique Cardoso.

 

Quando o então presidente Lulla bancou com alguns dos nossos bilhões de reais a construção de um porto em Cuba, ora essa!, a culpa advém de Fernando Henrique Cardoso.

 

O gerânio da dona Mocica morreu no vaso que estava na varanda do apartamento? Ora, a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Não chove no Cantareira? A culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

O brinquedo do netinho quebrou? A culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Não tem ambulância? A culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

A inflação está corroendo as compras do supermercado? Ora, a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Caceta! Falta energia para a indústria produzir o mínimo necessário para manter as contas da balança comercial do governo dentro de um patamar aceitável e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

O prostíbulo de alguma cidade está sem coronéis e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Falta papel higiênico na pequena rodoviária e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Nenhum busão chega no horário e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

A moça grávida que gostaria de ter uma parto normal tem um filho por cesariana; e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

O jovem colegial desconhece as quatro operações aritméticas e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Não há nenhuma das universidades brasileiras entre as vinte melhores da América e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

O Brasil é um país que pouco publica pesquisas científicas e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

Quando morre alguma senhorinha idosa em um corredor de hospital público, a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

O sistema de repasses de verbas para o FIES está atrasado desde outubro do ano passado, e a culpa é do Fernando Henrique Cardoso.

 

A compra da refinaria de Pasadena, que provocou um rombo de cerca R$ 1,5 bilhão aos nossos bolsos petrolíferos, foi culpa de Fernando Henrique Cardoso.

 

Todos os corruptos presos pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, donos de construtoras, seus diretores, agentes públicos da Petrobras, políticos aliados ao governismo petista e até mesmo a petistas consagrados, todos eles, sem exceção, só se encontram em tal situação por culpa de Fernando Henrique Cardoso.

 

Muito critiquei o governo Fernando Henrique Cardoso – e os meus atentos e observadores raros leitores sabem disso – e aqui renovo a minha consciência republicana quando o critiquei por algumas suas decisões pontuais, as bolsas sociais, digo, tipo auxílio gás, escola e algumas outras mais (que o velho estelionatário político Lulla da Sillva transformou em bolsa família). Isso sim foi culpa de Fernando Henrique Cardoso; mas a raiz de nossos atuais problemas republicanos está no petismo de arakiri.

Acuse o seu opositor de fazer o que você faz, aconselhava Stálin. Lulla fez isso no mensalão e Dillma Rousseff, a sua mamulenga, repete a desculpa falcatruada. E FHC não é abreviatura de Fernando Henrique Cardoso. É apenas mais um jeito abreviado que os larápios petistas usam para explicar a seus filhos e esposas que são honestos e honrados. Que herança, hein?

 

Bom dia.

Escrito por:

Zeza Amaral