Publicado 25 de Fevereiro de 2015 - 23h59

Cena de 'Família Soprano': James Gandolfini, intérprete do protagonista, morto este ano, faria 53 anos nesta quinta

Divulgação

Cena de 'Família Soprano': James Gandolfini, intérprete do protagonista, morto este ano, faria 53 anos nesta quinta

Hoje não tem filme. A grade de TV, apesar do monte de canais de filmes, está muito fraca e as boas produções são reprises que já foram recomendadas exaustivamente nesta coluna. Assim, volto a uma grande série que está sendo reprisada na íntegra e que também foi indicada aqui em outra oportunidade. Mas é o melhor que se tem nesta quinta-feira (26).

 

Trata-se de 'Família Soprano' - em cartaz no HBO Signature, às 22h -, criada em 1999, premiadíssima série que durou até 2007 e, entre outros, ganhou o Globo de Ouro, três vezes o Emmy, o maior prêmio da TV, além de seguidas premiações do Sindicato dos Atores (para o ator, o ótimo James Gandolfini, morto em 2013, e para o elenco).

 

Chefe de uma família mafiosa, ele vive em crise de consciência, o que o leva a procurar uma analista. No episódio de hoje, o décimo-primeiro da segunda temporada, o advogado de Tony Soprano (Gandolfini) o adverte que o governo dedicou uma grande quantidade de dinheiro para a investigação da organização Soprano e, em consequência, querem recuperar seu investimento. É violento, mas fascinante.