Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 15h28

Por France Press

Ao menos seis jovens canadenses de Montreal e seus subúrbios viajaram no mês passado para se juntar ao grupo Estado Islâmico, segundo informou nesta quinta-feira (26) a imprensa local.

Alguns deles, incluindo duas mulheres, eram estudantes da Universidade CEGEP de Maisonneuve, em Montreal.

Eles voaram para a Turquia em 16 de janeiro, a fim de atravessar a fronteira para a Síria, segundo o jornal La Presse, de Montreal.

Não foi confirmado se eles chegaram ao seu destino final.

O pai de um dos jovens, temendo que seu filho se envolvesse em incidentes violentos quando começou a estudar religião e assuntos árabes, retirou seu passaporte. Mas seu filho declarou às autoridades que ele havia perdido o documento e, portanto, conseguiu um novo.

Os seis têm entre 18 e 19 anos, e são descendentes de famílias do Oriente Médio e Norte da África.

Um porta-voz da Universidade CEGEP de Maisonneuve confirmou que três deles estavam inscritos na instituição no semestre passado.

A partida do grupo coincide com a suposta radicalização de uma mulher de 23 anos de idade, de Alberta, que deixou sua família em meados de 2014 para se juntar ao grupo Estado Islâmico na Síria.

Os governos ocidentais estão extremamente preocupados com o crescente número de combatentes estrangeiros que viajam para a Síria passando pela Turquia para se juntar a grupos extremistas.

Autoridades americanas advertiram no início de fevereiro que mais de 20 mil voluntários em todo o mundo foram  para a Síria para se juntar aos extremistas.

Escrito por:

France Press