Publicado 26 de Fevereiro de 2015 - 13h51

Por France Press

Fotos de meninas e meninos posando com réplicas de armas de guerra durante uma "aula de patriotismo" em um jardim de infância em St. Petersburgo provocou polêmica na Rússia, com seus organizadores alegando que o uso de armas deveria fazer parte da Educação infantil russa.

Com idades entre cinco e seis anos, meninos e meninas aparecem com rifles AK-47 e lançadores de granadas, apresentadas como réplicas, segundo fotos que circulam na internet desde quarta-feira.

Alguns também usam boinas e capacetes militares. Ao lado delas, um homem posa de uniforme militar russo.

Contactada pela AFP, a diretora do jardim de infância se recusou a comentar sobre as fotografias.

"Por que uma criança não teria o direito de portar uma arma?", questionou nesta quinta-feira à AFP Yuri Dorojinski, vice-diretor do Estrela Vermelha, uma organização de entusiastas da história militar que ajudou a organizar a "aula patriótica" fornecendo as réplicas de armas.

Ele acrescentou que o evento foi organizado como parte do "Dia dos Defensores da Pátria", uma festa herdada da era soviética que a Rússia celebra em 23 de fevereiro.

"É bobagem lhes ensinar patriotismo sem mostrar a sua" realidade, argumentou ele, garantindo que os pais das crianças tinham apoiado a iniciativa da organização.

Nas redes sociais, os internautas russos denunciaram uma iniciativa "escandalosa", enquanto o tema da mobilização patriótica é apresentado no país sobre a crise ucraniana e a crescente tensão com o Ocidente.

Escrito por:

France Press