Publicado 27 de Fevereiro de 2015 - 13h21

Por Alenita Ramirez

A troca de tiro terminou na praça da Matriz e levou pânico aos moradores, que acordaram com a barulheira

Alenita Ramirez

A troca de tiro terminou na praça da Matriz e levou pânico aos moradores, que acordaram com a barulheira

Uma quadrilha com pelo menos 10 bandidos explodiu dois caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal (CEF) e trocou tiros com a Polícia Militar (PM) nesta madrugada de sexta (27), em Monte Mor. O crime aconteceu na região central da cidade, no prédio do Mais Fácil, que reúne vários serviços públicos da Prefeitura. Uma viatura foi alvejada com dois tiros de fuzil. Ninguém ficou ferido.

 

A troca de tiro terminou na praça da Matriz e levou pânico aos moradores, que acordaram com a barulheira. "Eu peguei os meus filhos e me joguei ao chão. Foi horrível", contou uma dona de casa de 30 anos. Os bandidos fugiram com dinheiro, cujo montante não foi divulgado.

Imagens da câmera de segurança de um morador nas proximidades mostram que ao menos três veículos, uma moto e um caminhão deram cobertura na ação – eles passaram ao menos duas vezes pelo local durante o ataque aos caixas. Enquanto parte do bando fazia a explosão na sede, outros, ficaram do lado de fora da área. A ação foi por volta das 2h da madrugada. O prédio abriga serviços como do PAT, Cadastramento Único, junta militar e uma mini-agência da CEF. No lado externo deste posto bancário ficavam os dois caixas.

Munidos de um pé-de-cabra, os criminosos arrombaram o cadeado da porta principal da unidade e entraram no local e explodiram os terminais. Os bandidos ainda estavam no interior do prédio quando uma viatura da PM em atendimento a outra ocorrência passou pela rua paralela. Os bandidos que faziam a vigilância acharam que a polícia estava atrás deles e abriram fogo. Dois tiros acertaram a porta do lado do motorista, mas não transfixaram. Foi chamado reforço e os policiais revidaram. “Parecia cenário de guerra. Acho que foram uns 50 tiros, sem contar o barulho de ronco de carro”, contou o cabeleireiro Ruy Antunes.

Os tiros acertaram paredes de vários estabelecimento, inclusive um transformador de energia, que foi perfurado e derramou óleo. Fiscais de trânsito precisaram jogar pó de serra na rua para cobrir o óleo. “Fiquei com medo de explosão. Foi um grande susto. Monte Mor é muito sossegado e esse tipo de crime é uma surpresa para nós”, disse uma comerciante que não quis ser identificada.

O crime ocorreu a cerca de 600 metros da sede da PM. A Guarda Municipal e Polícia Militar fizeram a segurança da área até a chegada da perícia da Polícia Federal (PF).

Por conta dos danos nos caixas, a Prefeitura suspendeu o atendimento no local. Ontem pela manhã, o clima era de tensão entre os moradores. Diversos curiosos foram ao local.

 

Escrito por:

Alenita Ramirez